Plano Estratégico da SATA não está a ser cumprido
Publicado em 06 de Maio, 2015

O PSD/Açores lamentou que o Plano Estratégico 2015/2020 da SATA não esteja a ser cumprido, dando como exemplo a apresentação de preços para os serviços de “handling” que triplicam os valores de mercado.

“O Plano Estratégico refere que ‘handling’ da SATA deverá ser um ser um serviço com um posicionamento competitivo no mercado dos Açores. Na primeira oportunidade, quando as companhias ‘low-cost’ solicitaram uma proposta para assistência aos seus aviões, a proposta da SATA triplicou o valor de mercado. Por esse facto, a SATA passou a ter concorrência de outra empresa no ‘handling’”, afirmou o deputado social-democrata Jorge Macedo.

O parlamentar do PSD/Açores, que falava à margem dos trabalhos da comissão de inquérito à situação financeira da SATA, considerou que “era importante, nesse primeiro momento, que a administração da SATA tivesse dado provas que o Plano Estratégico era um documento credível, mas na primeira oportunidade não foi aplicado”.

Jorge Macedo acrescentou que após a audição do presidente do conselho de administração da companhia aérea regional “ficou claro que o grupo SATA chegou à situação financeira em que está pela mão da anterior administração e do governo regional, que se ingeria sistematicamente na atividade da empresa”.

O deputado social-democrata salientou ainda que “ficou claro que a exploração de rotas deficitárias para vários países europeus foi feita por indicação expressa do governo regional”.

“O governo regional insiste em dizer que essas rotas, apesar de serem deficitárias, são para continuar realizar”, sublinhou.