Praia da Vitória. Revisão do PDM decorre com normalidade para “desespero” de Berto Messias

A Comissão Política Concelhia do PSD/Praia da Vitória afirmou hoje que o processo de revisão do Plano Diretor Municipal está a decorrer “com normalidade” e lamentou o “desespero mediático” do vereador do PS, Berto Messias, que “diariamente usa as redes sociais para gerar boatos e desinformação”.

Segundo os social-democratas praienses, a revisão do PDM da Praia da Vitória está em curso, pela empresa que foi contratada para o efeito, por um valor de 47 mil euros e mediante sustentação em orçamento municipal, “estimando-se a conclusão do processo para o final de 2024, conforme está contratualizado”.

O referido processo não terminou mais cedo porque, ao contrário do que, “em mais um dos seus vídeos de queixume político, diz o vereador do PS Berto Messias, quando o atual Executivo Municipal iniciou funções, em finais de 2021, rapidamente verificou que o trabalho feito era pouco ou nenhum, e que estava completamente desatualizado”.

“Mas convém recordar que, em 2017, o então presidente da Câmara Municipal da Praia da Vitória, Roberto Monteiro, anunciou que o futuro PDM estava em fase de conclusão, e que iria privilegiar a área empresarial e a fixação de pessoas. Por isso, cabe-nos questionar o que foi feito de 2017 a 2021, num processo que estaria quase terminado?”, refere o PSD local.

“No seu desespero mediático, o vereador do PS Berto Messias esquece que, já durante este mandato, e dando de barato que no anterior nada se fez em torno da revisão do PDM, o Executivo se deparou com a revisão ao Plano de Ordenamento da Orla Costeira (POOC), já a ser feita pelo Governo Regional da Coligação, pois também foi coisa que o PS não se dignou a fazer enquanto governou”, explicam.

“Naturalmente que isso causou algum entrave à revisão do PDM – promovida, contratualizada e em curso por ação da atual gestão municipal a cargo do PSD e do CDS -, mas houve o benefício direto de participação nas alterações ao POOC, defendendo claramente o território praiense”, acrescenta o PSD local.

“Neste momento está a ser trabalhada a questão da reserva ecológica, e estima-se conseguir fechar o processo no final de 2024, conforme o contratualizado”, dizem ainda os social-democratas, que não entendem “a motivação do vereador do PS Berto Messias para questionar publicamente quem está a dar seguimento a uma coisa que o seu partido nunca concluiu”.

“A atual Câmara Municipal da Praia da Vitória assumiu a questão do PDM como prioritária, e está a cumprir. Quem não cumpriu foram as duas gestões socialistas que a antecederam e que, também neste particular, enganaram os praienses e iludiram as pessoas sem qualquer pudor, fazendo-as acreditar que tudo era possível. E afinal foi o que se viu”, afirmam.

Assim, entende a Comissão Política Concelhia do PSD/Praia da Vitória que, “no seu desespero mediático, deveria o senhor vereador do PS, Berto Messias, perguntar diretamente aos anteriores presidentes de Câmara, Roberto Monteiro e Tibério Dinis porque nunca foi concluída a revisão do PDM. Já agora esclarecendo os praienses sobre o que é que o Partido Socialista fez em relação a esta matéria durante os últimos anos”, concluem.