Bolieiro apela ao voto que ditará a “decisão soberana” do futuro dos Açores

O Presidente José Manuel Bolieiro lançou esta manhã o “apelo cívico ao voto” que será decisivo e ditará a “decisão soberana do povo” no futuro da Região e na sua representação parlamentar na Assembleia Legislativa dos Açores.

Em declarações à comunicação social, o líder da Coligação PSD/CDS/PPM disse que “aqueles que ainda não exerceram o seu direito de dever de voto, aproveite este período em que o estado do tempo melhorou, num exercício de plena liberdade e de cidadania”.

O candidato a Presidente dos Açores falava à saída da mesa de voto na Junta de Freguesia da Fajã de Baixo, concelho de Ponta Delgada.

José Manuel Bolieiro manifestou-se tranquilo e satisfeito “com a boa organização e novas metodologias facilitadoras na procura do nome no caderno eleitoral”.

Desde a abertura das urnas, o líder da Coligação tem mantido contacto com as mesas de voto no sentido de apurar a afluência dos eleitores, “que está a correr bem, com as condições atmosféricas a ajudar”.

O candidato social-democrata afirmou que teria “preferido uma campanha mais esclarecedora, do ponto de vista cívico, em vez de ataques mútuos” de que procurou afastar-se e se viu obrigado a desmentir nalgumas ocasiões.

De qualquer modo, entende que de uma forma geral “houve civismo, houve uma preparação da campanha no porta-a-porta, nos debates e esclarecimentos cívicos”.