PSD/Açores considera que Governo Regional deve prosseguir com políticas reformistas

Pedro Nascimento Cabral, Presidente da Mesa do Congresso do PSD/Açores e porta-voz da Comissão Política Regional (CPR). Ponta Delgada, 16 Outubro 2023 ©Hugo Moreira

O Conselho Regional do PSD/Açores considerou que o Governo Regional, liderado por José Manuel Bolieiro, deve “prosseguir com as políticas reformistas” implementadas nos últimos três anos e que têm beneficiado os açorianos.

“Num momento de preparação da proposta de Plano e Orçamento Regional para 2024, o Conselho Regional insta o Governo Regional a prosseguir com as políticas reformistas implementadas e que têm permitido o crescimento económico da Região há 28 meses consecutivos”, afirmou o presidente da Mesa do Congresso do PSD/Açores, Pedro Nascimento Cabral, em conferência de imprensa.

O social-democrata, que apresentou as conclusões do Conselho Regional do PSD/Açores que reuniu no sábado passado, destacou que “o partido liderante da Coligação que governa os Açores reafirma o seu papel de garante da estabilidade política e governativa da Região Autónoma dos Açores”.

O Conselho Regional do PSD/Açores entende que “a proposta de Plano e Orçamento para 2024 assegura a consistência das políticas desenvolvidas até agora, coerentes com o Programa do Governo Regional e as Orientações de Médio Prazo, aprovadas no parlamento regional, e alinhadas com o Acordo de Parceria 23/28”.

A evolução a que se assiste atualmente é comprovada “pelo maior número de pessoas empregadas da história da Autonomia, em simultâneo com o crescimento ímpar do rendimento do negócio do turismo”, aponta Pedro Nascimento Cabral.

O presidente da Mesa do Congresso do PSD/Açores realça também “o fim dos rateios na Agricultura, a melhoria do rendimento dos pescadores, a redução fiscal, o sucesso da ‘Tarifa Açores’ e as políticas de solidariedade social de apoio às famílias, aos idosos e às crianças”.

Desde a gratuitidade universal das creches ao aumento do complemento regional de pensão (conhecido como “cheque pequenino”), o apoio à compra dos medicamentos ao pagamento da prestação do crédito bancário para habitação, “o Conselho Regional sublinha que estas medidas, de profundo impacto social, abrangem todas as classes sociais, sem esquecer a classe média, tantas vezes sacrificada”.

Daí que, salienta Pedro Nascimento Cabral, “o próximo ano coloca-nos perante uma ambição, que é também uma obrigação, de cumprir o desígnio nacional de executar o Plano de Recuperação e Resiliência, que obriga a um elevado sentido de responsabilidade”.

O dirigente partidário frisa assim que, “em nenhuma circunstância, o PSD/Açores quebrará o seu compromisso com os açorianos”, salvaguarda.

Por fim, o presidente da Mesa do Congresso salientou que “o Conselho Regional enalteceu o clima de paz social, de diálogo e consenso vivido na Região, em resultado das políticas prosseguidas pelo Governo Regional, que permitiu, pela primeira vez, a assinatura de um acordo de concertação estratégica com os parceiros sociais, em sede da Comissão Permanente de Concertação Social”.

O Conselho Regional deliberou marcar as eleições diretas para Presidente da Comissão Política Regional do PSD para 16 de dezembro de 2023 e o 26.º Congresso Regional para os dias 26, 27 e 28 de janeiro de 2024, na ilha de São Miguel.