PSD/Açores saúda taxa de cobertura de médicos de família na Terceira a rondar os 90%

O deputado do PSD/Açores Paulo Gomes saudou hoje a taxa de cobertura de médicos de família na Unidade de Saúde da Ilha Terceira (USIT) que ronda atualmente os 90%.

O parlamentar social-democrata falava à comunicação social no final de visita às instalações da USIT e reunião com o Conselho de Administração, no âmbito das Jornadas Parlamentares que arrancaram em Angra do Heroísmo.

Para Paulo Gomes, “a USIT é um bom exemplo de uma organização focada em responder às necessidades de saúde da população, em atrair e motivar o seu quadro de pessoal e fazer das dificuldades, forças para prosseguir a sua missão de bem cuidar”.

Mesmo assim, adiantou o deputado, “foram criadas as consultas abertas, com vista a garantir o seguimento médico junto de populações vulneráveis, como as grávidas, as crianças, os utentes com diabetes e a saúde do adulto, garantido a cobertura total destes grupos em Angra do Heroísmo e Praia da Vitória”.

Paulo Gomes congratula também “o modelo de serviços de proximidade como os núcleos de saúde familiar que prestam a sua atividade assistencial de corresponsabilização entre a tutela e o poder local”.

Entretanto, desde 2020, assistiu-se “ao reforço do quadro de pessoal com cerca de 50 profissionais de saúde: 17 especialistas de Medicina Geral e Familiar, 10 dos quais internos, 22 enfermeiros, técnicos superiores das áreas de Ciências Farmacêuticas, Nutrição, Psicologia, Psicomotricidade, Radiologia e Terapia da Fala”, elencou.

Por outro lado, Paulo Gomes lamenta “o estado de absoluta negligência e degradação das instalações deixado pela governação socialista, causando problemas ao nível da rede elétrica, informática, parque automóvel e sistema de ar condicionado, o que têm implicado um grande investimento da parte do Governo Regional no que respeita à manutenção, requalificação das infraestruturas e equipamentos”.

Por fim, o parlamentar social-democrata enalteceu o trabalho desenvolvido pela USIT, designadamente “pela proatividade e empenho em prestar os melhores cuidados de saúde aos utentes, numa altura de particular complexidade”, concluiu.