Partido Socialista vota contra novo Matadouro de São Jorge

A Comissão Política de Ilha do PSD/São Jorge considerou hoje “incompreensível” que os deputados do Partido Socialista tenham votado contra a construção do novo Matadouro da ilha, “uma das propostas estruturantes contidas no Plano e Orçamento da Região para 2023”.

“Foi com grande espanto que tivemos conhecimento de que o PS, na votação na especialidade do Plano e Orçamento, votou contra algumas ações propostas para São Jorge, nomeadamente na área da Agricultura, e dentro delas a construção do novo Matadouro”, diz a estrutura liderada por Paulo Silveira.

“Trata-se do investimento mais importante para o futuro da nossa agricultura. Mas também a ação que financia a qualificação da fileira do Leite de São Jorge foi rejeitada pelo PS”, lembram.

“Qual é a credibilidade deste Partido Socialista, que criticava os cortes no Orçamento, mas quando os investimentos surgiram votou contra?”, questionaram os social-democratas jorgenses.

“Felizmente, tais propostas, bem necessárias para São Jorge, foram aprovadas, o interesse dos Jorgenses foi defendido, só que o Partido Socialista definiu-se, e esteve contra São Jorge”, consideram.

A Comissão Política de Ilha do PSD de São Jorge manifestou a sua satisfação pela aprovação do Plano e Orçamento para 2023, bem como na persecução de investimentos fundamentais para a ilha de São Jorge.

Os social-democratas adiantam que os jorgenses vão beneficiar, durante o próximo ano, “de um aumento de 15% do COMPAMID, do aumento de 15% no complemento regional de pensão – cheque pequenino -, 15% no complemento de abono de família, 15% no CEDO (Apoio ao doente deslocado), 22% para Apoio Social Escolar, creches gratuitas e apoios à natalidade, soluções que visam as famílias e os mais desfavorecidos, abrangendo também as empresas e as instituições”, concluem.