PSD/Açores destaca “compromisso cumprido” de financiamento do Terceira Tech Island

O deputado do PSD/Açores Rui Espínola destacou a assinatura do contrato entre o Governo Regional e a Câmara Municipal da Praia da Vitória que garante o financiamento do projeto Terceira Tech Island, sublinhando que se trata de “mais um compromisso cumprido” pelo Executivo açoriano.

“O Governo dos Açores assinou há poucos dias, com a Câmara da Praia da Vitória, o contrato que garante o financiamento do projeto. Foi um compromisso assumido pelo Governo da coligação e é mais um compromisso cumprido. A continuidade do Terceira Tech Island está assim assegurada, a bem da economia do concelho da Praia e da ilha Terceira”, afirmou, após uma audiência dos deputados do PSD eleitos pela ilha Terceira com a Presidente da Câmara Municipal da Praia da Vitória.

Segundo Rui Espínola, “fica também claro que não tinham qualquer fundamento os boatos lançados por alguma oposição sobre a continuidade do projeto Terceira Tech Island”.

“Enquanto deputados eleitos pela ilha Terceira, é com satisfação que vemos a concretização, por parte do Governo dos Açores, da manutenção, renovação e financiamento do projeto Terceira Tech Island. Ao contrário do que diziam alguns profetas da desgraça, este é um Governo que, mais do que falar, trabalha e concretiza, valorizando o desenvolvimento económico e social da ilha Terceira”, frisou.

O parlamentar social-democrata salientou que o Governo dos Açores assumiu o Terceira Tech Island como um “projeto importante e estruturante para a ilha e, em particular para o concelho da Praia da Vitória”, atendendo à “dinamização económica que gera e à criação de emprego qualificado”.

“O reconhecimento da importância do projeto é, naturalmente, partilhado pela Câmara Municipal da Praia da Vitória, que assumirá maiores responsabilidades na organização, gestão e captação de novas empresas, tendo já afetado colaboradores ao projeto que assumirão o seu acompanhamento e dinamização”, explicou.

De acordo com o deputado do PSD/Açores, “ficou também assegurado o financiamento à Academia de Código, que em 2021 ministrou três cursos e em 2022 irá mantê-los, captando jovens de várias partes do país e do mundo”.