Angra do Heroísmo. Sandra Garcia apela ao voto para uma nova energia pela nossa terra

A candidata da coligação PSD/CDS-PP/PPM à Câmara Municipal de Angra do Heroísmo, Sandra Garcia, apela ao voto na coligação de centro-direita que lidera, justificando “com uma nova energia, uma equipa dinâmica e um programa político que assenta na construção de uma sociedade mais justa e no fomento da economia”.

Porta a porta, em todas as Freguesias e Vilas do Concelho, Sandra Garcia vai pedindo “um voto de confiança” aos angrenses, “apontando que 24 anos de poder socialista no Município é tempo de mais, tempo em que as pessoas se acomodam e deixam de ter capacidade de renovar as ideias. Há uma habituação aos cargos e às formas de os desempenhar que não contribuem para o desenvolvimento de Angra e a mudança é fulcral para uma nova dinâmica, para implementar uma nova visão”.

Colocar o Município de Angra como “embaixador da população”, promover “uma verdadeira e concertada posição de defesa e promoção da ilha com a Praia da Vitória” e “dar mais poder e visibilidade às Juntas de Freguesia”, são os três pilares do programa político submetido ao sufrágio popular no próximo domingo.

“A construção de uma sociedade mais justa e equitativa” e “o fomento de mais e melhor economia, mais investimento e melhor geração de emprego” são as duas missões a que a candidata se propõe, apontando “medidas concretas para contribuir para a solução de problemas verificados ao nível do trânsito e estacionamento na Cidade, mas também em algumas das nossas Freguesias e Vilas, do apoio à fixação de famílias e à captação de novos investidores e investimentos privados, na valorização turística de Angra do Heroísmo como Património Mundial da Humanidade, na aposta firme e decisiva nos setores da educação, cultura e desporto, porque só esta aposta permitirá, de forma duradoura e consistente, esbater diferenças sociais e derrubar preconceitos”.

“Garantir a cobertura da Praça de Toiros, devolver as Sanjoaninas às comissões compostas por cidadãos angrenses, isentar as festas populares dos pagamentos dos direitos de autor e direitos conexos, criar as Escolinhas da Cultura (apostando nos nossos jovens e valorizando os nossos agentes culturais), criar valências de apoio às famílias nas Freguesias e Vilas (como creches e ATL), promover o surgimento de uma Escola de Artes e Profissões Tradicionais, criar novas zonas de banho em localidades como Serreta, São Bartolomeu e Ribeirinha, edificar dois novos parques de estacionamento no centro histórico, promovendo soluções arquitetónicas que não interfiram com o património edificado”, são algumas das soluções que a coligação PSD/CDS/PPM vai apresentando aos eleitores de Angra do Heroísmo.

Sandra Garcia diz também que quer intervir ao nível da “criação de uma Bolsa Concelhia de Terrenos e Imóveis, que desenvolva e impulsione o setor imobiliário e que ajude a resolver os problemas de habitação, na Cidade e no Concelho”, mas também aponta soluções ao nível “da organização e estruturação de toda a oferta turística”, “para a aquisição e recuperação da Casa da Salga, transformando-a num Centro Interpretativo da Batalha da Salga”, “para a construção urgente de uma ponte pedonal de acesso ao Estádio João Paulo II”, “para a reabertura da Oficina Domiciliária que presta apoio aos cidadãos seniores”, “numa efetiva e eficiente estratégia concertada de combate às pragas”, até à aposta “no termalismo na Terra-Chã”.

“Não concebo tomar nenhuma decisão que seja contra as pessoas, contra as empresas. A Câmara Municipal existe para servir as pessoas e é com elas e por elas que aqui estamos, propondo-nos a dar uma nova energia pela nossa terra”, apela.