Luís Pereira afirma que PS vive “obcecado” com hipotético derrube do Governo dos Açores

O secretário-geral do PSD/Açores, Luís Pereira, condenou o Partido Socialista por estar “completamente obcecado” com um hipotético derrube do Governo Regional, em vez de trabalhar na “apresentação de propostas a favor dos açorianos”.

“Em vez de empregar as suas energias na apresentação de propostas a favor dos açorianos, o Partido Socialista vive completamente obcecado a sonhar com um hipotético derrube do Governo”, afirmou o dirigente social-democrata, na sessão de abertura do XXI Congresso da JSD/Açores, que decorre na Vila de Nordeste.

Segundo Luís Pereira, “o PS tornou-se um partido instável, que num dia diz uma coisa e no seguinte defende o contrário, ignorando os superiores interesses dos Açores enquanto sonha com crises políticas fictícias”.

“Esperava-se muito mais de um partido que foi governo durante 24 anos. Não se exige ao PS que concorde com tudo o que o Governo faz, como é óbvio. Mas um partido que diz querer ser alternativa não pode limitar-se a falar mal do poder. Tem de apresentar soluções para os problemas que identifica. Em suma, exige-se que o PS seja leal, não ao Governo, mas aos Açores e aos açorianos”, disse.

O dirigente social-democrata deu como exemplo o comportamento do presidente do PS/Açores, para quem “o que ontem era verdade hoje é mentira”.

“Há oito meses, Vasco Cordeiro dizia que a indigitação do atual Governo de coligação tinha sido, e cito, ‘um claro e inquestionável atropelo às competências do Parlamento dos Açores’ por parte do Representante da República. Pois agora, Vasco Cordeiro já não quer saber das competências do Parlamento. Agora passa os dias a fazer queixinhas ao Representante da República, exigindo que este faça o que em novembro de 2020 não tinha, segundo o PS, competências para fazer”, lembrou.

Luís Pereira acrescentou que, “no tempo novo que os Açores vivem, o Governo não persegue, não ameaça, nem discrimina”.

“Os Açores têm agora um Governo que não olha a cores partidárias”, sublinhou.

O secretário-geral do PSD/Açores destacou igualmente que a atual solução governativa formada por PSD, CDS-PP e PPM “é plural e respeitadora das diferentes opiniões”.

“Todos os dias este Governo de coligação prova que faz diferente – e para melhor – do que foi feito na anterior governação. Enquanto o PS discriminava, esta coligação respeita. Enquanto o PS fazia orelhas moucas, esta coligação dialoga. Enquanto o PS prometia, esta coligação cumpre”, afirmou.

O dirigente social-democrata destacou algumas das medidas tomadas nos primeiros oito meses de governação da coligação PSD/CDS-PP/PPM, nomeadamente a redução dos impostos e do preço das passagens aéreas inter-ilhas, o aumento dos apoios sociais e o reforço de investimento público na Saúde e Educação.

“Fez-se muito em tão pouco tempo. Mas alguma oposição, nomeadamente o Partido Socialista, recusa reconhecer o que já se alcançou e insiste na política do ‘quanto pior, melhor’”, frisou.

Luís Pereira deixou ainda uma “palavra de reconhecimento” ao trabalho do presidente cessante da JSD/Açores, Flávio Soares.

“Flávio, deixas a tua marca nesta família da JSD, que muito tem que te agradecer”, considerou.