Lomba de São Pedro. Parlamento aprova investimento no abastecimento de água à agropecuária

A Assembleia Legislativa dos Açores aprovou, por unanimidade, a proposta do PSD que recomenda ao Governo Regional que invista no abastecimento de água aos produtores agropecuários da freguesia da Lomba de São Pedro, no concelho da Ribeira Grande.

“É de vital importância investir na captação de água para a agropecuária, evitando constrangimentos no abastecimento à população e garantindo que as produções agrícolas da freguesia sejam competitivas”, afirmou a deputada Ana Quental.

Segundo a parlamentar social-democrata, “devido à falta de investimento dos governos anteriores no abastecimento de água à agricultura, os produtores agropecuários da Lomba de São Pedro são obrigados a recorrer à mesma captação que abastece a população da freguesia”.

“Essa situação faz com que, em verões mais secos, os agricultores da Lomba de São Pedro sejam prejudicados, dado que na gestão da água da rede pública é dada prioridade ao abastecimento da população”, disse.

Ana Quental deu o exemplo do verão de 2019, em que a ilha de São Miguel “foi marcada por uma seca que afetou gravemente as produções agropecuárias, precisamente devido à falta de investimento público em reservas de água para o setor agrícola”.

“Face a estas circunstâncias e atendendo à dimensão económica do setor agropecuário na Lomba de São Pedro, deve o Governo Regional promover os investimentos necessários à captação de água de nascente em local considerado tecnicamente viável e à construção de um reservatório para servir as produções agrícolas da freguesia”, sublinhou.

A deputada do PSD/Açores sublinhou que a agropecuária constitui o “principal pilar da economia da freguesia” da Lomba de São Pedro, no concelho da Ribeira Grande, “em que se destaca a produção de batata, com uma área de cerca de 500 alqueires e uma produção anual que ronda as três mil toneladas, uma das maiores da ilha de São Miguel”.

“O setor agropecuário assume-se como a principal fonte de criação de postos de trabalho na Lomba de São Pedro, absorvendo cerca de 80 por cento do emprego na freguesia”, acrescentou Ana Quental.