Primeiro ano sob liderança de José Manuel Bolieiro abriu “novo horizonte de esperança”

O secretário-geral do PSD/Açores afirmou que o primeiro ano sob a liderança de José Manuel Bolieiro no partido abriu um “novo horizonte de esperança” à Região, colocando os interesses dos açorianos “acima dos ímpetos momentâneos de foro partidário”.

“Há precisamente um ano, o PSD/Açores, reunido na ilha do Pico, encerrava o seu XXIV Congresso Regional. De olhos postos nas eleições que rapidamente se aproximavam, todos debatíamos os desafios que o ano de 2020 apresentava ao PSD e ao Açores. Sentia-se nesse congresso um enorme desejo de trabalhar por uma solução alternativa e de confiança, mesmo que o caminho fosse demasiado curto de janeiro até outubro”, afirmou Luís Pereira, em mensagem enviada aos militantes do partido.

Segundo o dirigente social-democrata, “mal sabíamos que, nesse caminho, juntaríamos o combate a uma pandemia ao lado dos açorianos. Uma pandemia que condicionou (e condiciona) a atuação do partido e a vida de todos os açorianos”.

“Tivemos de ser parte da solução, de uma oposição responsável, que soube colocar o interesse dos Açores e dos açorianos acima dos ímpetos momentâneos de foro partidário. Com a apresentação de soluções para os problemas inesperados e com um programa de governo alternativo construímos este caminho, que foi breve e intenso, até a apresentação em sufrágio aos eleitores destas nossas nove ilhas”, disse.

Luís Pereira salientou que, após as eleições regionais, o PSD/Açores “foi liderante de uma solução governativa que abriu um novo horizonte de esperança, e que tem demonstrado uma capacidade para fazer aquilo que parecia tão difícil a quem governou os Açores nos últimos 24 anos”.

“Não nos iludamos: os desafios que estamos a viver e os que se aproximam são tão, ou mais, imponentes como aqueles que já ultrapassamos. Se o caminho que percorremos for um indicador da nossa capacidade de união, trabalho e de empenho, estamos no rumo certo”, sublinhou.

“Nunca desalentados na adversidade e com os olhos postos no futuro preparemos mais um ano de trabalho. Com confiança”, concluiu Luís Pereira.