Bolieiro garante “total disponibilidade” para diálogo após “mudança histórica”

O presidente do PSD/Açores garantiu a sua “total disponibilidade” para o diálogo após a “mudança histórica” ditada pelos resultados das eleições regionais, considerando que é necessário saber “interpretar a vontade do povo”.

“Posso humildemente garantir a minha total disponibilidade para o diálogo e para a concertação. Não há, nem haverá, nenhuma declaração unilateral sem antes, com todos os partidos, interpretarmos a vontade do povo e o superior interesse dos Açores e dos açorianos”, afirmou José Manuel Bolieiro, após serem conhecidos os resultados das eleições regionais.

O líder social-democrata destacou a “mudança histórica” que ditou o fim da maioria absoluta socialista, o que faz com que seja na Assembleia Legislativa dos Açores que “agora se centra a decisão política”.

“Não há uma determinação unilateral de nenhum partido. Não há nenhuma declaração que comprometa o futuro sem diálogo, sem concertação e sem respeito pelo novo quadro parlamentar”, disse.

Nesse sentido, José Manuel Bolieiro mostrou “total disponibilidade para assumir responsabilidades, mas sempre em diálogo e concertação”, considerando que “há uma nova legitimidade e uma nova responsabilidade para o PSD”.

“O PSD assume, com firmeza democrática e humildade institucional, que estará responsavelmente atento a este novo quadro político para garantir estabilidade governativa”, sublinhou.

O líder social-democrata, que referiu que o novo quadro político “é de diálogo e concertação para defender os interesses dos Açores”, aproveitou também a ocasião para “saudar todos os partidos que têm agora representação parlamentar”.

José Manuel Bolieiro destacou igualmente o “importante contributo” do PSD/Açores para diminuir a abstenção com um “claro aumento de votação”, o que contribuiu para que a democracia açoriana “vivesse uma noite histórica”.

O presidente do PSD/Açores deixou ainda uma “palavra de gratidão” a todos os candidatos social-democratas nas eleições legislativas regionais.

“Todos foram importantes no resultado alcançado”, afirmou José Manuel Bolieiro.