Carnaval da Terceira. Património da Humanidade deve ser o passo seguinte

O deputado do PSD/Açores César Toste congratulou-se hoje com a classificação das Danças e Bailinhos de Carnaval da Ilha Terceira como património imaterial cultural de Portugal, lembrando que a distinção “teve origem numa proposta do PSD”.

O social democrata recordou que, “em 2013, foi a então deputada do PSD/Açores Judite Parreira, a apresentar um projeto de resolução, recomendando exatamente ao governo regional que diligenciasse a referida classificação. Uma proposta que foi aprovada por unanimidade”.

César Toste destacou o trabalho de recolha oficial de elementos daquela tradição, que se sucedeu à aprovação da proposta, avançando a tutela para a candidatura “num projeto que orgulha todos os terceirenses e que não deve ficar por aqui”, defende.

Para o deputado do PSD/Açores, “este deve ser um primeiro passo para que o Carnaval da Terceira seja Património da Humanidade”, aduzindo “responsabilidade para os intervenientes e decisores políticos da nossa Região, relativamente à esta tradição cultural”, disse.

César Toste frisou “que se deve subsidiar e apoiar o nosso Carnaval, mas isso não é o mais importante. O principal é sabermos manter esta tradição, que está viva, mas que deve ser olhada com carinho, mantendo-se todos os seus valores”, concluiu.