Paulo Moniz leva os Açores ao debate do Estado da Nação

O deputado do PSD/Açores na Assembleia da República Paulo Moniz levou ao debate do Estado da Nação as questões relacionadas com as consequências da pandemia na Região, lembrando que a economia açoriana pode vir a sofrer uma quebra entre 15 e 25 por cento.

“Os Açores podem vir a ter uma quebra do PIB de 15 a 25 por cento, a maior do país, o que corresponde a cerca de 1.000 milhões de euros. Está o senhor Primeiro-Ministro em condições de assumir o compromisso de que, dos mais de 15.000 milhões que vêm para o país a fundo perdido, afetar 1.000 milhões de euros aos Açores?”, questionou, dirigindo-se a António Costa durante o debate do Estado da Nação.

Segundo o parlamentar social-democrata, os Açores “foram a Região do país mais prejudicada, mais martirizada e mais esquecida pelo Governo da República no pico da pandemia da COVID-19”.

“Os Açores são a região do país mais afetada pela crise da COVID-19, quer do ponto de vista económico, quer na sua atividade do Turismo”, disse.

Paulo Moniz questionou também o Primeiro-Ministro sobre a disponibilidade do Governo da República para garantir “taxas de juro historicamente baixas” aos Açores, tal como Portugal garantiu no recente Conselho Europeu.

“No Conselho Europeu foi conseguido algo muito importante: mutualizar uma dívida através da responsabilidade conjunta de todos os países, com uma taxa de juro historicamente baixa. Está o senhor Primeiro-Ministro disponível para assumir o compromisso de garantir as mesmas taxas de juro para os 400 milhões em que os Açores foram autorizados a endividar-se”, questionou.

O deputado do PSD/Açores aludiu ainda ao facto do Primeiro-Ministro ter oferecido aos seus homólogos no Conselho Europeu máscaras com os símbolos nacionais, de forma a sensibilizar os parceiros europeus para as necessidades de Portugal.

“Trago-lhe hoje uma máscara com a bandeira dos Açores no mesmo espírito, pois entendo que, da mesma forma que a Europa está para Portugal, também a República deve estar para os Açores. Tenho a certeza que, quando o senhor Primeiro-Ministro usar esta máscara dos Açores que lhe ofereço, terá em conta os problemas da Região de forma mais atenta”, sublinhou Paulo Moniz.

Após a perguntas feitas pelo parlamentar social-democrata, o Primeiro-Ministro interveio no debate, mas recusou responder às questões colocadas por Paulo Moniz sobre os Açores.