PSD não desiste de incluir a Graciosa na operação da Atlânticoline para 2020

O grupo parlamentar do PSD/Açores apresentou hoje um projeto de resolução, visando a inclusão da Graciosa “na eventual operação da Atlânticoline para 2020, tendo em conta que está em curso nova discriminação para com aquela ilha, face aos horários até agora conhecidos”, disse o deputado João Bruto da Costa.

“No que é uma reclamação de há vários anos da população graciosense, pretendemos que a tutela dê instruções à Atlânticoline para incluir a Graciosa na operação daquela empresa pública regional empresa para este ano, otimizando a utilização dos seus navios”, explica o social democrata.

João Bruto da Costa recorda que o anúncio do governo – feito a 22 de abril – do cancelamento da operação sazonal de navios para o transporte marítimo de passageiros e viaturas para 2020 “deixou em aberto que se poderia concretizar a operação que liga as ilhas do Faial, Pico, São Jorge e Terceira, caso venham a existir condições para esse efeito”.

“Isso deixa novamente a Graciosa de fora, pelo que o PSD pediu imediatamente explicações sobre o assunto, no que foi seguido pela Assembleia Municipal de Santa Cruz da Graciosa, que também considerou inaceitável essa opção, sobretudo pelo facto de ter sido cancelada a Linha Amarela”, refere.

O deputado lembra que a coesão social e territorial “é um desígnio irrenunciável do projeto autonómico”, pelo que a existência de uma rede de transportes marítimos que aproxime as ilhas e potencie a mobilidade “é imprescindível para a existência de um verdadeiro mercado interno”, sublinha.

“A Graciosa produz uma série de bens, nomeadamente meloas, alhos, queijadas, entre outros, que necessitam de uma boa rede de escoamento no período de verão, sendo que que o transporte aéreo não resolve todas as necessidades dos produtores locais”, reforça João Bruto da Costa.

“Acresce que os mercados preferenciais, para além da Terceira, estão também nas restantes ilhas do Grupo Central, pelo que é incompreensível que a Atlânticoline – dispondo de uma frota de quatro navios – tenha reduzido as suas ligações diárias, mas dando mais tempo para outras rotas em desfavor da Graciosa”, insiste o deputado do PSD/Açores.

João Bruto da Costa acrescenta que a recomendação emanada pelo município de Santa Cruz “foi aprovada por unanimidade, e reflete o pensamento do PSD/Açores sobre a matéria, pois resulta do trabalho feito nesse sentido ao longo dos últimos anos”.

O parlamentar conclui, “com uma mensagem direta para o Presidente do Governo Regional, para que proceda no sentido da resolução desta situação injusta, e para bem dos graciosenses”.