Ministro do Mar em silêncio sobre criação de Grupo de Trabalho da Sismologia

O deputado do PSD/Açores na Assembleia da República, António Ventura, criticou hoje “o silêncio” do Ministro do Mar, Ricardo Serrão Santos, “quando questionado sobre a criação de um Grupo de Trabalho, para promover sinergias em benefício do serviço público na área da Sismologia”, avançou.

“Trata-se de uma iniciativa que constava da declaração conjunta entre o Governo da República e o Governo Regional dos Açores, assinada a 30 de Abril de 2016”, lembra o social democrata.

“Esta é mais uma promessa constante daquela declaração, que tem inúmeros compromissos por realizar nos Açores”, recorda António Ventura, frisando que “o senhor ministro, simplesmente, fez ouvidos moucos e não respondeu”, pelo que “ficamos sem saber o que se passa com mais esta promessa que não foi cumprida”, afirma.

“Estava prevista a formação de um grupo de trabalho, por despacho conjunto entre o Ministério do Mar e o Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, em articulação com o Governo Regional, para definir procedimentos colaborativos entre a Universidade dos Açores e o Instituto Português do Mar e Ambiente, no sentido de promover sinergias em benefício do serviço público na área da Sismologia”, explicou Ventura.

O deputado do PSD alerta para o facto de a Sismologia “ser uma área demasiado importante para os Açores, pelo que nunca deverá ser negligenciada, ainda mais quando somos periodicamente atingidos por crises sísmicas”, disse.

Para António Ventura, “todo esse conhecimento é fundamental para a prevenção e a segurança dos açorianos”, pelo que “tem de ser dado a conhecer o ponto da situação daquele compromisso, que até está escrito. Se não seria mais um a ficar esquecido”, concluiu.