Votação sobre IVA das touradas revela “desprezo” de deputados do PS pelos eleitores

O deputado do PSD/Açores na Assembleia da República António Ventura afirmou que a votação que aprovou o aumento do IVA nos bilhetes das touradas revelou o “desprezo” de vários deputados do PS pelos eleitores, nomeadamente “aqueles que foram eleitos por regiões com forte implementação da tauromaquia”.

“Os deputados do Partido Socialista oriundos de regiões com tradição taurina, como é o caso da ilha Terceira, não respeitaram quem os elegeu, tendo preferido ceder à disciplina partidária. Se não concordavam com a subida do IVA para as touradas só tinham uma opção: votar contra esse aumento. Preferiram seguir orientações partidárias, revelando desprezo pelos seus eleitores”, afirmou.

António Ventura lembrou que o PSD “apresentou uma proposta no sentido de anular a exclusão cultural que este Governo está a querer impor à tauromaquia”, explicando que os social-democratas pretendiam manter o IVA da touradas na taxa reduzida porque o quadro jurídico português considera que as touradas são património cultural”.

Segundo o deputado açoriano, “o Governo da República do Partido Socialista está, de forma dissimulada, a tentar acabar com as touradas, fazendo-o através do aumento dos impostos aplicados à tauromaquia”.

Até agora as atividades tauromáquicas estavam inseridas no escalão mínimo do IVA – 6% no continente e 4% nos Açores. Com a entrada em vigor do Orçamento do Estado para 2020, passa a ser aplicada às touradas a taxa máxima – 23% no continente e 18% nos Açores.