Elevada taxa de abandono escolar precoce nos Açores justifica “profunda reflexão”

A deputada do PSD/Açores Maria João Carreiro classificou como “muito preocupante” a elevada taxa de abandono escolar precoce na Região, tendo considerado que se justifica uma “profunda reflexão” sobre as políticas educativas no arquipélago.

“Os números agora conhecidos são muito preocupantes e constituem motivo para que se faça uma profunda reflexão quanto à eficácia das políticas educativas na Região, dado que, em sintonia com a Estratégia Europeia para a Educação e Formação 2020, o programa ProSucesso definia como objetivo principal a redução da taxa de abandono escolar precoce nos Açores”, afirmou.

De acordo com dados do Instituto Nacional de Estatística agora divulgados, a taxa de abandono escolar precoce em 2019 nos Açores foi de 27 por cento, enquanto que a média nacional foi 10,6 por cento.

“Em 2016, a taxa de abandono escolar precoce nos Açores era de 26,9 por cento. Em 2019 atingiu os 27 por cento. Ou seja, não se registou qualquer melhoria. Pelo contrário, a nível nacional houve, no mesmo período, uma redução de 14 para 10,6 por cento”, sublinhou.

Segundo Maria João Carreiro, “os presentes indicadores dão nota de que o abandono escolar precoce continua a constituir uma grande vulnerabilidade do sistema educativo nos Açores, com impactos profundos no crescimento económico e na igualdade de oportunidades”.

A deputada social-democrata acrescentou que os professores e alunos açorianos “os professores e os alunos não são à partida piores do que os professores e os alunos de todo o país”, tendo considerado que “os números preocupantes do abandono escolar precoce são o reflexo da falta de eficácia das políticas governativas”.

“O PSD/Açores continuará a defender o investimento numa Educação centrada no aluno, em que os professores desempenham um papel crucial no processo de formação, envolvendo os pais e toda a sociedade açoriana”, concluiu.