PSD/Açores quer Força Aérea a abastecer urgentemente a ilha das Flores de bens essenciais

O deputado do PSD/Açores Bruno Belo defendeu que o Governo Regional deve solicitar a colaboração da Força Aérea para o “abastecimento urgente” da ilha das Flores, alegando que “faltam bens essenciais para a população”.

“As prateleiras dos supermercados da ilha das Flores estão vazias. Já não há leite para vender. Uma padaria só tem farinha para mais dois dias. E acabaram as rações para o gado. Esta situação é insustentável”, afirmou o parlamentar.

Segundo o social-democrata, “estando a ilha das Flores sem abastecimento por via marítima há 24 dias e atendendo às limitações do transporte de carga nos aviões da SATA, só o recurso à Força Aérea pode ajudar a resolver este problema”.

“O último abastecimento por via marítima à ilha das Flores realizou-se a 13 de dezembro. Não se compreende que não tenha sido equacionada a possibilidade de recorrer à Força Aérea para atender às necessidades das famílias e empresas florentinas”, disse.

Bruno Belo lembrou que, de acordo com a Constituição da República, “as Forças Armadas – e a Força Aérea neste caso em particular – podem ser incumbidas de colaborar em tarefas relacionadas com a satisfação de necessidades básicas e a melhoria da qualidade de vida das populações”.

O deputado do PSD/Açores referiu também que “há ainda 600 bovinos na ilha das Flores à espera de serem exportados, devido à falta de transporte”.

“As prateleiras vazias nos supermercados e a falta de muitos bens essenciais comprovam que o abastecimento à ilha das Flores, na sequência dos estragos provocados pelo furacão Lorenzo, não está a funcionar”, frisou.

Para Bruno Belo, “esta situação só reforça a importância da proposta do PSD para a criação de um regime especial de isenção de contribuições à Segurança Social para as empresas e trabalhadores independentes das Flores e do Corvo”.