Ilha Graciosa sem areia para construção civil

O deputado do PSD/Açores João Bruto da Costa alertou para a “falta de areia” destinada à construção civil na Graciosa, tendo exigido ao Governo Regional a “rápida resolução” de um problema que está a prejudicar a economia da ilha.

“A importação de areia para atividade de construção civil tornou-se regra na ilha Graciosa. Sucede que, aparentemente por avaria do navio de transporte de areia, a Graciosa está com falta daquela matéria prima essencial ao prosseguimento de obras em curso na ilha. Tal situação é muito penalizadora para a economia local, cujas fragilidades são conhecidas”, afirmou o social-democrata.

Em requerimento enviado à Assembleia Legislativa dos Açores, João Bruto da Costa salientou que, devido à falta de areia na ilha Graciosa, empresas do ramo da construção civil foram obrigadas a suspender a sua atividade.

“A paragem de algumas empresas a aguardar vinda de areia não só causa substanciais problemas económicos, como também pode levar a situações de desemprego e atrasos na execução dessas obras, em claro prejuízo do desenvolvimento da Graciosa”, sublinhou.

O deputado social-democrata questionou o executivo açoriano sobre o assunto, no sentido de saber se o Governo Regional “pretende proceder à rápida resolução desta matéria através de uma atuação empenhada na atenção para com situações de isolamento que prejudicam a ilha Graciosa”.