Universidade dos Açores. Paulo Moniz defende reforço do financiamento da academia açoriana

O deputado do PSD/Açores na Assembleia da República, Paulo Moniz, defendeu ontem “o reforço no financiamento do Estado para a Universidade dos Açores (UAç)”, frisando “a importância que aquela academia tem como pilar da Autonomia e dentro do que são os Açores de hoje”, adiantou.

O social democrata falava durante uma audição aos reitores das Universidades dos Açores e da Madeira, no âmbito da Comissão de Educação, Ciência, Juventude e Desporto, onde questionou João Luís Gaspar [reitor da UAç] sobre o modelo de financiamento da instituição, assim como quis saber “das intenções e da estratégia do ministro Manuel Heitor em relação à ciência e ensino superior no arquipélago”, explicou.

Paulo Moniz alertou para “as dificuldades vividas por uma universidade com 40 anos, e em défice estrutural há muito tempo, conforme todos sabemos, pois apresenta uma situação periclitante de funcionamento”, assegurou.

O deputado do PSD assegurou que, “em todos os indicadores considerados: demográficos e de potenciais alunos das suas universidades, tanto os Açores como a Madeira são sempre preteridos face ao todo nacional, numa discriminação inaceitável ao nível do financiamento que, passados 40 anos, tem de ser corrigida”, considera.

Paulo Moniz questionou o reitor da UAç no sentido de saber “as razões da sua recusa em assinar o acordo de financiamento com a República para a presente legislatura, que só prevê um acréscimo de 700 mil euros, quando no ano transato as alterações legais impostas incorreram num gasto maior de cerca de um milhão de euros”, o que foi subscrito e explicado por aquele responsável.

Para o parlamentar, a proposta da República é “politicamente desonesta”, porquanto “já não cobre os custos do exercício anterior”, estranhando-se ainda que seja “o mesmo ministro que tutela a UAç quem vai, de rompante e de forma esporádica à Região, anunciar foguetões, lançamentos, centros de excelência e pináculos de catedral”, acrescentou.

“Esse é o mesmo ministro que não garante o financiamento à entidade que, por excelência, deve ser um motor da investigação científica nos Açores”, acusou Paulo Moniz.

O deputado eleito pelo PSD/Açores na Assembleia da República lembrou ainda que a UAç significa “o repositório do saber, da cultura e de um histórico que se cruza com a identidade do povo açoriano”, sendo que “é com esta Universidade que os Açores contam para projetar e planear o seu futuro”, concluiu.