PSD/Açores alerta para “problemas na qualidade da água” em lagoas de São Miguel

A deputada do PSD/Açores Catarina Chamacame Furtado alertou hoje para a existência de “problemas na qualidade da água” das lagoas da ilha de São Miguel, considerando que a atuação do Governo Regional nesta matéria tem sido “insuficiente”.

“Bastará, por exemplo, olhar para as lagoas das Sete Cidades ou das Furnas, em São Miguel – uma das quais com o galardão de uma das sete maravilhas naturais de Portugal – para verificar que existem aspetos visíveis que indiciam problemas na qualidade da água, o que sugere desmazelo na manutenção das suas margens”, afirmou a social-democrata, no debate das propostas de Plano e Orçamento para 2020.

Segundo a parlamentar, “na recuperação da qualidade da água e no ordenamento das nossas lagoas, elementos marcantes da paisagem açoriana, a atuação do Governo Regional tem sido insuficiente”.

Catarina Chamacame Furtado salientou que, no domínio das políticas públicas para o Ambiente, os Açores “continuam a ter uma clara falta de meios e de recursos de inspeção e vigilância ambiental”.

“Em matéria de Ambiente o Governo reconhece que ‘muito há a fazer no domínio ambiental. Ainda assim, este reconhecimento não impediu que milhões de euros de promessas ficassem pelo caminho. Em 2017 e 2018 ficaram por investir no domínio ambiental cerca de 10 milhões de euros”, disse.

A deputada social-democrata lembrou que a Região “continua a ter consideráveis problemas de transporte de resíduos e problemas que persistem na operação e gestão de alguns centros de processamento de resíduos”.

Catarina Chamacame Furtado acrescentou que, no âmbito da conservação da natureza, “os Planos de Gestão dos Parques Naturais de Ilha e das Reservas da Biosfera, que vêm sendo prometidos desde 2011, continuam a não passar de meras promessas”.