Ilha das Flores. PSD propõe Gabinete de Coordenação para resolução eficaz de necessidades da população

O deputado do PSD/Açores Bruno Belo propôs a criação, nas Flores, de um Gabinete de Coordenação para o abastecimento da ilha, na sequência dos prejuízos e constrangimentos causados pela passagem do furacão Lorenzo.

“O PSD propõe que seja criado um gabinete – com efetivo poder de decisão –, na dependência do Presidente do Governo Regional, que tenha como objetivo principal toda a coordenação logística do abastecimento à ilha das Flores. São vários os problemas que afetam o dia-a-dia dos florentinos, nomeadamente dos empresários, sem que haja alguém com poder para decidir e resolver, com eficácia, as necessidades da população”, afirmou.

O social-democrata falava no final de dois dias de reuniões nas Flores, em que a direção do grupo parlamentar do PSD/Açores auscultou diversas entidades acerca dos problemas que afetam a ilha após a passagem do furacão Lorenzo.

Bruno Belo justificou a necessidade de criação de um Gabinete de Coordenação para o abastecimento da ilha com o facto de “haver questões básicas para o quotidiano dos empresários das Flores que não podem estar dependentes de um processo de decisão moroso”.

“Os empresários das Flores não podem estar sem saber que carga é carregada, quais os critérios de carregamento e sem que existam manifestos de carga. Ou seja, a carga está a ser descarregada a céu aberto no Porto das Lajes das Flores sem que se saiba a quem pertence”, frisou.

O deputado do PSD/Açores explicou que este Gabinete de Coordenação deve “centralizar todas as decisões, coordenando as ações sectoriais necessárias para assegurar o regular abastecimento de bens à ilha das Flores por via marítima e aérea”.

Bruno Belo reafirmou também a necessidade “urgente” de a Região contratar um navio que possa “operar com regularidade nas atuais condições do Porto das Lajes das Flores, com uma capacidade de transporte de 30 contentores, no mínimo”.

Ainda em relação ao Gabinete de Coordenação proposto pelo PSD/Açores, o social-democrata lembrou que, no passado, já existiu um organismo com poderes semelhantes no Faial e Pico – o Centro de Promoção da Reconstrução –, que coordenou todos os trabalhos da reconstrução do parque habitacional dessas ilhas afetadas pelo sismo de 9 de julho de 1998.

Durante dois dias, os deputados do PSD/Açores reuniram com os presidentes das Câmaras Municipais de Santa Cruz das Flores e Lajes das Flores, Associação Agrícola da Ilha das Flores, Associação dos Pescadores Florentinos e vários empresários locais.

Os parlamentares social-democratas visitaram também o Porto Comercial das Lajes das Flores, que ficou totalmente destruído pela passagem do furacão Lorenzo.

Bruno Belo acrescentou que o PSD/Açores “tem estado, desde o primeiro dia, a trabalhar com o objetivo de encontrar soluções para atenuar as dificuldades que afetam a população da ilha das Flores”.

“A prova do empenho do PSD está nas nossas propostas de isenção de taxas portuárias e de contratação de um seguro que cubra os riscos de transporte de bens para as Flores, que já estão incluídas na proposta de Orçamento da Região para 2020”, frisou.

Bruno Belo referiu ainda esperar que outras propostas do PSD/Açores possam também ser acolhidas, nomeadamente “a isenção total do pagamento de contribuições para a Segurança Social por parte das empresas locais, que é da competência do Governo da República”.