António Ventura questiona Governo sobre promessas da declaração conjunta de 2016

O deputado do PSD/Açores na Assembleia da República, António Ventura, questionou hoje, por escrito, o primeiro ministro António Costa, sobre “os compromissos e medidas que constavam da declaração conjunta assinada, a 30 de abril de 2016, entre o governo da República e o governo dos Açores, nomeadamente as muitas que estão por cumprir”, avançou.

O social democrata recorda que, “a declaração foi assinada durante uma deslocação do primeiro ministro aos Açores, e previa um conjunto de ações que, no início de uma nova legislatura e sendo novamente António Costa quem lidera o governo, temos de questionar e saber em que ponto estão”, explica.

“Um vez que a declaração conjunta não foi, de facto, cumprida, interessa conhecer as intenções do governo sobre a mesma”, refere o deputado açoriano, que lembra medidas como “o aumento da dotação financeira do POSEI, que não está a acontecer, assim como não existe o Centro de Investigação Oceanográfica, que deveria ter sido sedeado no Faial”.

António Ventura fala ainda “do Grupo de Trabalho para a Sismologia, que não funcionou” e, entre outras situações, volta a focar “os radares meteorológicos na Região, que continuam por instalar”.

O deputado do PSD/Açores no Parlamento nacional justifica as questões enviadas ao governo com “a importância que todos estes projetos têm para os açorianos, sendo que não podem continuar fechados numa gaveta”, conclui.