Queijo São Jorge. PSD questiona Governo sobre impacto de novas taxas aduaneiras nos EUA

Os deputados do PSD/Açores António Almeida e António Pedroso questionaram o Governo Regional sobre o impacto na comercialização do Queijo São Jorge com a criação de novas taxas aduaneiras nos Estados Unidos da América.

“Com o resultado das decisões da Organização Mundial do Comércio de autorizar os Estados Unidos a aplicar novas taxas aduaneiras na entrada de produtos, designadamente no âmbito agroalimentar, os lacticínios dos Açores poderão ser um dos sectores mais afetados com as medidas impostas, perturbando o processo de internacionalização”, afirmaram os social-democratas.

Em requerimento enviado à Assembleia Legislativa dos Açores, os parlamentares salientaram que “é nos mercados dos Estados Unidos da América e do Canadá que tem sido efetuada uma aposta na exportação deste produto singular, do qual depende o rendimento dos produtores, das cooperativas e das indústrias da ilha de São Jorge”.

“Com as taxas anunciadas na ordem dos 25%, os produtos lácteos açorianos exportados para os Estados Unidos sofrerão um impacto relevante, com a penalização dos preços de venda ao público, podendo constituir mais um golpe nos resultados da economia do Queijo São Jorge”, alertaram.

Nesse sentido, António Almeida e António Pedroso perguntaram ao Governo Regional “que avaliação efetuou do impacto nos preços e na venda dos produtos lácteos açorianos no mercado dos Estados Unidos, de forma especial no queijo produzido na ilha de São Jorge, com a aplicação dessas taxas”.

Os deputados do PSD/Açores pretendem ainda saber “que medidas vai o Governo Regional implementar para minimizar o impacto desta decisão da administração norte-americana na economia dos produtos lácteos açorianos, de forma especial no queijo produzido em São Jorge”.