Operação Madrid-Terceira. Governo Regional faz “publicidade enganosa”

A deputada do PSD/Açores, Mónica Seidi, acusou o Governo Regional de fazer “publicidade enganosa com a Operação Madrid-Terceira”, tendo em conta “as condições impossíveis que a mesma apresenta para a aviação, segundo as as recentes declarações do Diretor Geral da Portugal Tours, Valentín Plamenov, que foram divulgadas pela comunicação social”.

“O que podemos concluir é que o governo açoriano está a enganar os empresários terceirenses”, refere a social-democrata, sublinhando que, “segundo aquele mesmo promotor, uma operação de 15 meses não respeita a lógica da aviação comercial”, afirma.

A parlamentar recorda que a Operação Madrid-Terceira “foi uma aposta do executivo açoriano para combater a taxa de sazonalidade da nossa ilha”, uma vez que o mercado espanhol é “identificado, no plano Estratégico e de Marketing de Turismo dos Açores, como muito apelativo, e onde importa promover o destino Açores”, explica.

“O facto é que, estamos a praticamente um mês do seu início, já que foi anunciada para o próximo mês de outubro, e que até ao momento apenas sabemos que foram entregues propostas, e que as mesmas estão a ser avaliadas pelo júri”, acrescenta Mónica Seidi.

A deputada do PSD/Açores solicitou assim à tutela “a lista dos concorrentes admitidos ao concurso lançado em Jornal Oficial no passado mês de julho”, assim como “o Caderno de Encargos do referido concurso”, avançou.

Mónica Seidi relembra que, “há bem pouco tempo, o fim desta Operação teve impactos muito negativos na economia da ilha Terceira, defraudando assim os investimentos efetuados pelos empresários terceirenses”.

“Resta saber se, desta feita, o Governo acautelou todas as condições para que a Operação pudesse ser um êxito. Até ver, é precisamente o contrário que está a acontecer”, concluiu a social-democrata.