Governação socialista “lavou as mãos” perante dificuldades da lavoura dos Açores

O cabeça de lista do PSD/Açores à Assembleia da República afirmou que a governação socialista “lavou as mãos” em relação às dificuldades que a lavoura açoriana enfrenta, nomeadamente perante na questão do preço do leite.

“O que temos visto é a governação do Partido Socialista dizer que os lavradores açorianos estão condenados a entender-se com a indústria de laticínios. Isto é lavar as mãos do problema. Isto é não estar ao lado dos mais fracos. Isto é não querer resolver o problema”, disse Paulo Moniz, após um encontro com agricultores na Cooperativa Agrícola do Bom Pastor.

Para o candidato social-democrata, a governação socialista “vê a lavoura ‘encostada às cordas’ por uma indústria que é muito poderosa, mas demite-se da sua responsabilidade de defender quem tem menos força”.

“Os lavradores açorianos têm feito a sua parte. O que falta é um estratégia concertada da parte de quem pode regular e mediar”, frisou.

Paulo Moniz salientou que, em relação ao preço do leite pago à produção, o Governo “têm que funcionar como um elemento regulador e de mediação entre os produtores e a indústria, não se podendo demitir dessa função”.

Segundo o social-democrata, continua a faltar uma estratégia governativa com vista a “encontrar novos mercados que valorizem, com um preço justo, a excelência dos produtos láteos” dos Açores.

O cabeça de lista do PSD/Açores à Assembleia da República alertou também para os elevados custos que muitos agricultores açorianos têm com as contribuições para a Segurança Social, nomeadamente os mais jovens.

O candidato assegurou que, nos próximos quatros anos, os deputados do PSD/Açores na Assembleia da República se comprometem a “continuar a batalhar para que quem entrou no setor depois de 2010 seja equiparado nas contribuições”.

“Não é possível atrair para o setor novos agricultores, se estes têm que descontar 10 vezes mais para a Segurança Social em relação a quem se estabeleceu antes de 2010. Este é um problema central e que tem de ser resolvido”, salientou.

Outro dos compromissos do cabeça de lista do PSD/Açores com o setor é garantir, no quadro da Assembleia da República, que a negociação nacional dos fundos comunitários para 2021-2027 “corresponda às necessidades da agricultura açoriana”.

Paulo Moniz acrescentou que, na próxima legislatura, outro dos objetivos dos deputados do PSD eleitos pelos Açores é “marcar presença na Comissão de Assuntos Europeus” da Assembleia da República.

Num dia dedicado à lavoura, o candidato social-democrata visitou também a Associação de Jovens Agricultores Micaelenses e a Unileite – União das Cooperativas Agrícolas de Laticínios da Ilha de São Miguel.