Ação do PSD/Açores garante pagamento de diárias em atraso a 7.500 doentes deslocados

A deputada do PSD/Açores Mónica Seidi afirmou que foi a “ação política” do partido nos últimos meses que levou o Governo Regional a proceder ao pagamento das diárias em atraso a 7.500 doentes deslocados.

“Cerca de 7.500 doentes deslocados estavam há mais de meio ano sem receber o subsídio diário de deslocação a que têm direito, nem o valor pago pelo transportes terrestres que utilizaram. Após vários meses de insistência do PSD/Açores, o Governo Regional finalmente pagou o que devia”, afirmou a social-democrata, à margem dos trabalhos da Comissão de Assuntos Sociais da Assembleia Legislativa.

A parlamentar do PSD/Açores, que questionou diretamente a Secretária Regional da Saúde sobre o assunto, salientou que “era perfeitamente escusado ter obrigado milhares de doentes deslocados – muitos deles com uma saúde fragilizada – a passar por esta situação”.

“O Governo Regional revelou uma enorme insensibilidade para com milhares de doentes, que tiveram de adiantar muito dinheiro do seu bolso sem que fossem reembolsados em tempo útil”, disse.

Para Mónica Seidi, o Governo Regional “deveria ter pago em poucos dias aos doentes deslocados e não apenas ao fim de muitos meses”.

“Em vez de agir, pagando as diárias aos doentes em dois ou três dias, o Governo Regional limitou-se a reagir, prejudicando milhares de utentes do Serviço Regional de Saúde”, concluiu.

A parlamentar social-democrata lamentou ainda que o Governo Regional continue sem responder ao requerimento feito pelo PSD/Açores a 30 de maio deste ano sobre o assunto, apesar de estar legalmente obrigado a fazê-lo no prazo máximo de 60 dias.