Mar. Paulo Moniz defende reforço da delegação do IPTM nos Açores e enaltece trabalho da Porto de Abrigo

O cabeça de lista do PSD/Açores às eleições legislativas nacionais defendeu hoje um reforço dos recursos humanos e técnicos da delegação açoriana do Instituto Portuário e dos Transportes Marítimos (IPTM), de modo a que “sejam melhorados o tempo e a qualidade das respostas dadas aos profissionais – pescadores, armadores, etc – ligados ao mar no arquipélago, numa realidade que urge ser corrigida”, avançou.

Paulo Moniz falava após uma reunião com os responsáveis da Associação Porto de Abrigo, na ilha de São Miguel, onde explicou que “esse tempo de resposta às questões, que têm de ser tecnicamente analisadas, deve ser compatível com as necessidade de quem se quer manter na atividade piscatória”, referiu.

“Os procedimentos de homologação, as licenças, os licenciamentos são, em Portugal, da responsabilidade do IPTM, e aferimos que a sua delegação nos Açores carece de recursos humanos e técnicos que permitam responder eficazmente aos pescadores e aos armadores dos Açores”, afirmou o candidato.

“Isso significa que os profissionais do setor que se dirigem àquele serviço, pensando que por haver uma delegação local terão uma resposta mais célere, verificam que isso não acontece”, denunciou o social democrata, após a reunião mantida.

Paulo Moniz enalteceu ainda “o serviço indispensável que a Porto de Abrigo presta a quem está no mar, e não apenas aos seus associados, pois também serve a náutica de recreio e a pesca lúdica, assegurando as comunicações terra-mar através da sua estação costeira”, frisou.

“Trata-se de um instrumento essencial para a segurança dos marítimos e para a informação das questões relevantes na atividade piscatória”, disse o candidato do PSD/Açores à República.

“A Associação Porto de Abrigo também colabora nos aspetos pedagógicos da formação para a segurança dos pescadores açorianos”, acrescentou Paulo Moniz.

Foi igualmente realçada a importância da missão de socorro da Marinha Portuguesa na Região, “no apoio aos náufragos e a quem está em situação difícil no mar, sendo bem vindo o seu reforço, uma vez que se verifica um claro aumento de tráfego marítimo no arquipélago”, concluiu o cabeça de lista social democrata.