Mercosul. António Ventura questiona impacto para a produção de carne nos Açores

O deputado do PSD/Açores na Assembleia da República (AR), António Ventura, questionou o Ministro dos Negócios Estrangeiros sobre “a avaliação do impacto para os Açores do Acordo Mercosul”, dada a alteração que o mesmo vai provocar “ao nível das importações e das exportações”.

O social-democrata falava na Comissão de Assuntos Europeus, onde frisou que “parece ter sido, finalmente, alcançado este Acordo, embora sujeito a retificação”, adiantando que “há países que não estão prontos para o assinar, como é o caso da França”, disse.

António Ventura disse a Augusto Santos Silva que as reações nacionais ao Mercosul “foram sendo emanadas por diversos organismos ligados ao setor agrícola, em especial à bovinicultura de carne, mostrando preocupações em relação a essa nova realidade”, explicou.

O deputado açoriano considera que o Acordo “é desleal para a produção de carne em Portugal”, nomeadamente “para a produção de carne nos Açores, e é preciso esclarecer tudo isso”, alertou.

“É verdade que o Mercosul cedeu no que diz respeito ao vinho, mas a União Europeia (EU) cedeu na bovinicultura de carne. São 99 mil toneladas que vão entrar, todos os anos, na EU, sem as mesmas exigências de condições de produção que nós temos de cumprir”, lembra Ventura.

“Pode mesmo estar em causa a nossa segurança alimentar, devido à diferente existentes nessas mesmas exigências e regras”, afirmou.

Assim, o deputado do PSD quer saber se o Governo da República “já analisou o Acordo”, bem como “que medidas irá tomar em relação aos Açores, sabendo-se das condicionantes que referi. É preciso que o governo diga se vai ratificar este Acordo”, concluiu.