Ribeira Grande. PS prefere o ataque político ao desenvolvimento do concelho

O PSD/Ribeira Grande desvalorizou as críticas da concelhia socialista sobre a obra da nova Ponte da cidade, considerando que “o PS local continua a preferir o ataque político em detrimento do desenvolvimento do concelho. É uma atitude a que já nos habituaram”, considera a comissão política local.

No caso em concreto, e uma vez mais, “o PS da Ribeira Grande prefere defender o já gasto governo regional, em vez de defender o nosso concelho”, lamentam os social democratas, lembrando que, novamente, “o PS confunde fundos comunitários com fundos regionais, e demonstrou-o na sua nota pública sobre a nova ponte da Ribeira Grande”.

“Dizer que o apoio do governo regional foi aprovar os fundos comunitários é lamentável e vergonhoso. Como o é afirmar que o governo regional não discrimina a Câmara Municipal da Ribeira Grande, pois as evidências e os factos comprovam que essa discriminação é uma realidade”, dizem os social democratas.

O PSD lembra que o valor total da obra, inserida no Plano Integrado de Regeneração Urbana da Ribeira Grande, foi de 1 milhão 611 mil euros, tendo havido apoios comunitários – inseridos no PO 2020 – de cerca de 971 mil euros.

“Ora, o PS usa o – falso – argumento de que os fundos comunitários são do Governo Regional e não da União Europeia, tentando criar uma nova verdade, na qual os ribeiragrandenses, e mesmo os açorianos, não caem”, adiantam.

O PSD local considera que se trata “de uma obra que devia ser um desígnio de todos os ribeiragrandenses, mas o PS continua a colocar os interesses do partido acima dos interesses da população”, lamentam.

“Em vez de reivindicar mais para o seu concelho, o PS contenta-se com pouco e não exige ao governo da sua cor política mais e melhores investimentos para a Ribeira Grande”, acrescentam.

O PSD reafirma que a Ribeira Grande “é discriminada por este governo regional, que não faz o que fez noutros concelhos, nomeadamente ao nível dos investimentos na proteção da orla marítima na cidade”.

“Aliás, esta atitude do PS local só vem demonstrar o vazio de ideias que o partido tem. Vale tudo para defender os interesses do PS, até deixar de lado o que é melhor para os ribeiragrandenses, e criticar de forma oca tudo que a autarquia promova ou leve a cabo”, concluem.