Obras Públicas. Desinvestimento revela má situação financeira do Governo Regional

O deputado do PSD/Açores Luís Rendeiro considerou “preocupante” o desinvestimento do Governo Regional no setor das Obras Públicas, alegando que é revelador da “má situação financeira” da Região.

“O desinvestimento no sector das Obras Públicas é um claro indicador da má situação financeira da Região, que a deixa sem capacidade de investir e que contraria tudo o que o Governo Regional apregoa acerca da saúde das contas públicas”, afirmou o social-democrata.

O parlamentar do PSD/Açores falava após a Associação dos Industriais de Construção Civil e Obras Públicas dos Açores (AICOPA) ter denunciado “um cenário alarmante” e “um rumo de clara insegurança” no setor da construção civil.

“Não fosse o investimento privado, sobretudo no setor do Turismo, e que tem sido responsável pela construção e requalificação urbana e em espaço rural de inúmeros imóveis, os números apontados pela AICOPA ainda seriam piores, no que à construção civil diz respeito”, sublinhou.

Luís Rendeiro referiu que a queda no investimento público no sector da construção “deve-se à incapacidade do Governo em fazer face às necessidades da Região no domínio das Obras Públicas, quer ao nível dos novos investimentos, quer ao nível da manutenção e conservação do património da Região”.

“O PSD está seriamente preocupado com um sector que a governação socialista abandonou. Trata-se de uma das áreas de atividade com maior capacidade de absorção de mão de obra nos Açores e que, infelizmente, foi aquela que, no auge da crise, lançou para o desemprego um maior número de açorianos”, referiu.

Para o deputado social-democrata, “é cada vez mais evidente que estamos, nos Açores, a viver as consequências de uma governação falida, em todas as áreas de atividade, que acumula todo o tipo de dívidas e passivos financeiros e que perdeu a capacidade de investir na melhoria das condições de vida dos açorianos”.