Conserveira Santa Catarina. Manutenção de postos de trabalho é “vital” para São Jorge

O deputado do PSD/Açores António Pedroso considerou que a manutenção dos postos de trabalho da conserveira Santa Catarina é “vital” para São Jorge, apelando ao Governo Regional para que sejam “tomados todos os cuidados” no processo de privatização.

“O PSD nada tem contra as privatizações desde que, neste caso, o Governo assegure todas as condições para a manutenção da empresa em São Jorge e garanta os postos de trabalho, que são de vital importância para a sociedade e para a economia da ilha”, afirmou o social-democrata, no parlamento.

O parlamentar do PSD/Açores salientou que São Jorge, “sendo uma das ilhas de coesão e tendo uma economia fragilizada, necessita de que sejam tomados todos os cuidados e asseguradas todas as garantias, de forma a que as poucas indústrias existentes não se extingam por incúria política”.

António Pedroso lembrou que o Conselho de Ilha de São Jorge solicitou ao Governo Regional, no final de 2018, uma reunião para que o executivo prestasse explicações sobre o caderno de encargos da privatização da conserveira, “mas até à data não foram disponibilizadas estas informações pedidas”.

“Embora em comércio se diga que ‘o segredo é a alma do negócio’, o secretismo que envolve esta privatização é, no mínimo, motivador de receios junto dos trabalhadores, dos órgãos representativos da ilha de São Jorge e da população em geral”, referiu.

Para o deputado do PSD/Açores, “a transparência que deveria estar patente numa privatização desta importância social e económica para São Jorge encontra-se, infelizmente, rodeada de muitas dúvidas que o Governo recusa esclarecer”.

“É de extrema importância garantir os cerca de 140 postos de trabalho da conserveira Santa Catarina, que muito contribuem para a estabilidade social e económica das famílias da ilha de São Jorge”, disse António Pedroso.