Governo deve criar condições para diversificar fileira florestal das Flores

Bruno Belo, deputado do PSD/Açores eleito pelas Flores, defendeu a necessidade de o Governo regional avaliar o estado das matas nas Flores com vista à sua exploração por parte de empresários que estejam interessados em impulsionar a fileira florestal na ilha.

O parlamentar social-democrata açoriano falava na audição ao secretário regional da Agricultura e Florestas, João Ponte, no âmbito do projeto de resolução que recomenda ao executivo a abertura de concurso para o corte, comercialização e reflorestação de criptomérias nas matas das Flores.

“O PSD/Açores, tendo consciência de que a madeira existente nas Flores vai muito além da capacidade de consumo da ilha, entende que o Governo regional deve, desde já, criar condições para que possam existir empresários interessados no corte e na exploração das matas”, afirmou Bruno Belo à saída da Comissão de Economia, onde decorreu a audição.

“O Governo deve procurar mercados de destino para essa madeira, salvaguardando, em primeiro lugar, que o rendimento proveniente direta ou indiretamente das matas fique nas Flores, que são criados postos de trabalho e que essa comercialização tenha um impacto positivo na economia da ilha”, acrescentou o deputado.

As características únicas da criptoméria das Flores são reconhecidas nos Açores, e não só, razão pela qual “a aposta em toda esta cadeia de valor deve ser entendida como uma oportunidade para alavancar a fileira florestal da ilha, que deve assumir-se como uma mais-valia para a criação de emprego e a diversificação da economia florentina”.