PSD/Açores preocupado com futuro do setor leiteiro na ilha das Flores

O PSD/Açores mostrou a sua preocupação com o futuro dos produtores de leite da ilha das Flores, confirmando que “as fragilidades do setor agrícola, em geral, se têm vindo a acentuar nos últimos tempos, mas é preocupante o que se passa com a fileira do leite e com o funcionamento da cooperativa da ilha, que atravessa grandes dificuldades financeiras”.

O deputado Bruno Belo, eleito por aquela ilha, que visitou a Cooperativa Ocidental e reuniu recentemente com a tutela, não duvida que “apesar dos milhões investidos nas Flores, os problemas persistem, numa situação que se estende a toda a ilha. Além disso, há uma enorme incógnita no futuro, especialmente devido às consequências reais do que será o desmantelamento das quotas leiteiras”, adiantou.

Bruno Belo explica que, “a maior parte das explorações florentinas são explorações mistas, em que o leite é complementar à produção de carne. Mas não nos podemos esquecer que este é, acima de tudo, um problema da ilha e não um problema de alguns, pelo que o PSD/Açores tem levado a cabo contatos e diligências para minimizar os problemas do agricultores locais face ao que se está a passar”.

O social-democrata lembra que, “estamos a falar da área que mais emprego absorve, e que maior impacto económico tem na ilha das Flores, pelo que se exige o empenho de todos. E fica aqui mais uma vez demonstrado que acima dos interesses partidários estão os florentinos”, assume, referindo-se às recentes reuniões e trocas de propostas.

“Muito antes deste problema ser tornado publico, o PSD/Açores fez várias diligências junto do secretario da tutela, no sentido de transmitir estas mesmas preocupações. Assim como para salientar o espírito de trabalho dos produtores da ilha das Flores, que não viram a cara perante as dificuldades”, frisou.

“Tenho de realçar o esforço dos produtores”, continuou o social-democrata, avançando como exemplo que, “há três ou quatro meses, e quando se iniciou a classificação do leite, mais de 50% dos produtores estavam abaixo do leite-padrão. Passado esse tempo, mais de 70% estão acima dessa referência. Ou seja, responderam ao desafio, mesmo se ser agricultor nas Flores é quase um ato heróico”, afirmou.

Bruno Belo reiterou que “não posso mostrar-me insensível à atual situação, afinal conheço pessoalmente a situação, e sei o que sente um produtor que já esteve 18 meses sem receber pelo seu leite e, bem recentemente, cerca de um ano nessa situação”, concluiu o deputado do PSD/Açores.