Propostas

 

EDUCAÇÃO

social_i

  • Criar contratos de autonomia com as escolas e uma linha de formação vocacional para alunos a partir dos 14 anos com, pelo menos, duas retenções registadas.
  • Regularizar a situação de professores contratados há mais de cinco anos estabelecer concursos anuais de contratação.
  • Reforçar e reorientar a ação social escolar para derrubar barreiras à aprendizagem.
  • Valorizar a imagem da escola com o programa “Escola de Futuro”.
  • Tornar o projeto educativo de cada escola num plano de ação de melhoria dos resultados académicos e de inclusão.
  • Iniciar o ensino das Tecnologias de Informação e Comunicação no segundo ciclo.
  • Refundar o sistema de formação contínua dos profissionais de educação.
  • Valorizar a função docente, desburocratizando o trabalho dos educadores e professores.
  • Apoiar a captação de investimento público e privado em ciência e tecnologia.
  • Reforçar o papel da Universidade dos Açores como parceiro central do sistema científico regional.   
  • Rever as atribuições, organização e fontes de financiamento do Fundo Regional para a Ciência e Tecnologia, que carecem de atualização desde 2001.
  • Alargar o âmbito de ação dos serviços de psicologia e orientação, transformando-os em serviços escolares de psicologia, orientação e intervenção social.
  • Criar um currículo de iniciativa inteiramente regional, ao nível do 1º ciclo do ensino básico, que possa estar implementado nos Açores até ao final da legislatura.
  • Desenvolver um programa de cooperação entre as escolas profissionais e a Universidade dos Açores para coordenação da oferta formativa em domínios-chave para o desenvolvimento e coesão regionais, facilitando a integração de mais jovens açorianos no ensino superior.