PSD/Açores exige reforço das deslocações de médicos especialistas a Santa Maria
Publicado em 17 de Maio, 2019

O líder parlamentar do PSD/Açores exigiu o reforço da deslocação de médicos especialistas a Santa Maria, tendo considerado que os problemas da ilha em matéria de Saúde já deveriam ter sido resolvidos.

“O PSD entende que a resolução dos problemas da Saúde na ilha de Santa Maria não pode ficar para amanhã. Estes problemas deveriam ter sido resolvidos ontem. Os marienses estão constrangidos com a falta da deslocação de médicos especialistas à ilha. O Governo Regional promete sempre a resolver esta questão, mas nunca o faz”, afirmou Luís Maurício, em declarações aos jornalistas, no final das jornadas parlamentares do partido.

O presidente do grupo parlamentar social-democrata, que falava após uma reunião com a Mesa do Conselho de Ilha de Santa Maria, salientou que “não é admissível que, em 2018, tenha havido 8.600 deslocações de utentes de Santa Maria ao exterior por falta de médicos especialistas”.

“Exigimos que esta situação seja rapidamente resolvida, a bem da saúde e da segurança dos marienses”, sublinhou.

Luís Maurício defendeu igualmente que tem de existir uma “coordenação perfeita” na marcação das deslocações dos utentes de Santa Maria ao Hospital do Divino Espírito Santo, na ilha de São Miguel, alegando que “não podem continuar a acontecer casos em que os doentes são contactados, no dia em que regressam casa, de que têm de voltar a deslocar-se para uma nova consulta” em Ponta Delgada.

O líder parlamentar do PSD/Açores acrescentou que o elevado número de deslocações de utentes de Santa Maria ao exterior – 8.600 só no ano passado – acaba também por condicionar as acessibilidades à ilha.

“As 8.600 deslocações de utentes em 2018 representaram cerca de 20% da ocupação dos aviões da SATA. Isto acaba por condicionar as acessibilidades para os residentes que se têm de deslocar por outros motivos e para os turistas”, disse.

Luís Maurício aproveitou ainda a ocasião para lamentar a “forma deselegante como o Governo Regional, na última visita estatutária, se comportou perante o Conselho de Ilha de Santa Maria”, tendo exigido do executivo socialista “respeito pelas regras da democracia e pelo exercício de contraditório”.

“Os Conselhos de Ilha não podem ser vistos pelo Governo Regional como algo de incómodo, mas sim como um órgão que, representando todas as instituições da ilha, está a exercer as suas funções com um único objetivo: a defesa do desenvolvimento da sua ilha”, concluiu o presidente do grupo parlamentar do PSD/Açores.