António Ventura acusa República de “terrorismo laboral” no caso dos trabalhadores da RTP/Açores
Publicado em 26 de Abril, 2019

O deputado do PSD/Açores na Assembleia da República, António Ventura, acusou o Governo de “terrorismo laboral”, no tocante ao processo dos quatro trabalhadores dispensados da Delegação da ilha Terceira da RTP/Açores, “quando já se conhece uma decisão do Tribunal do Trabalho visando a sua reintegração”.

“Há mais de duas dezenas de trabalhadores precários na RTP/Açores, mas não se compreende que o caso concreto destes quatro não esteja resolvido. Os trabalhadores foram despedidos em maio de 2018, por email, recorreram ao Tribunal e foi o Tribunal quem disse, em dezembro de 2018, que eles eram de facto trabalhadores da RTP/Açores”, recorda.

“Passaram-se quatro meses e ainda não foram reintegrados”, avançou António Ventura, na presença do Ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, a quem disse que “o governo está fora da lei”, num processo “que se está a arrastar, que envolve salários em atraso, ou seja estamos perante um governo fora da lei e que é caloteiro”, afirmou.

O deputado disse mesmo que o PSD “tinha outra metodologia para resolver o problema dos precários da RTP/Açores”, quando o o governo “que prometeu fazê-lo, nunca cumpriu”.

Para António Ventura “este é um Governo que não governa, porque se desculpa com o passado, e isso é sinal de que não se quer resolver os problemas”, criticou.

O social-democrata concluiu, lembrando que “é o poder judicial que diz que os trabalhadores em causa fazem parte da RTP. E o governo nem acata a decisão, nem paga o que deve aos trabalhadores”, disse.