RIAC. PSD torna clara a “falta de respeito” do Governo Regional
Publicado em 07 de Março, 2019

O presidente do PSD/Açores considerou que o Governo Regional tem mostrado uma postura “distante e inconsequente” face aos trabalhadores da Rede Integrada de Apoio ao Cidadão (RIAC), “o que já motivou greves e várias manifestações públicas de desagrado pela desconsideração com que se sentem tratados”, adiantou Alexandre Gaudêncio.

O líder social-democrata falava após uma reunião com representantes dos trabalhadores da RIAC “onde pudemos ouvir as queixas e as reivindicações que aqueles profissionais têm, num encontro solicitados pelos próprios”, adiantou.

Segundo os trabalhadores da RIAC “as suas funções têm sido desvalorizadas, com o Governo a não reconhecer as fragilidades de uma categoria profissional que tem a seu cargo mais de 800 serviços, para além de ser ausente e inconsequente a forma como a tutela tem gerido este conflito, sem mostrar uma abertura clara para negociar”, referiu Gaudêncio, após uma reunião onde também estiveram os deputados Bruno Belo, vogal da comissão política regional e Sabrina Furtado, secretária geral do PSD/Açores.

“Mais grave ainda é o facto de terem pedido uma audiência com o presidente do Governo Regional e estarem, desde outubro de 2018, à espera de serem recebidos por Vasco Cordeiro”, frisou o presidente do PSD/Açores.

Num encontro em que os trabalhadores mostraram o seu mais profundo desagrado com a tutela, pela forma como têm sido geridos os recursos humanos afetos à RIAC, Alexandre Gaudêncio referiu que “tentar ignorar conflitos profissionais desta natureza já começa a ser hábito do Governo Regional, que provavelmente só se lembrará destes profissionais quando chegarem as eleições”, avançou.

“Estará o Governo Regional disponível para de imediato encarar este problema, ouvir e negociar com os trabalhadores da RIAC?”, questionou ainda o presidente do PSD/Açores.