António Ventura diz que falta transparência no processo de descontaminação
Publicado em 14 de Março, 2019

O deputado do PSD/Açores na Assembleia da República, António Ventura, acusou o Governo da República de falta de transparência na informação prestada sobre a descontaminação dos solos e aquíferos da Praia da Vitória, considerando que “os trabalhos em curso registam uma movimentação de terras, contendo contaminantes, que não se sabe onde está a ser recolocada”.

O social-democrata questionou o Ministro dos Negócios Estrangeiros na Comissão de Negócios Estrangeiros e Comunidades Portuguesas, realizada depois da mais recente reunião da Comissão Bilateral Portugal-EUA, onde lembrou que aquela “é uma temática nacional, com contornos diplomáticos, uma vez que envolve o relacionamento entre os dois países”.

“Além disso, o assunto tem gerado muitas notícias, e até muita especulação, sendo linear que existe contaminação e que existe um problema de saúde pública, mas também que se exigem explicações mais claras sobre o mesmo”, afirmou.

António Ventura pediu também informações sobre os locais, “onde se registava contaminação, e que estão a ser simplesmente asfaltados, por indicação do LNEC, por serem locais mais afastados das populações”, referiu.

O deputado lembrou igualmente um repto, feito já depois da última reunião da Bilateral, pelo presidente do Governo Regional, Vasco Cordeiro, “que pediu mais informação pública sobre todo este processo. Ou seja, exigiu transparência a Lisboa e aos EUA, dizendo que ela existe, mas apenas à porta fechada”, adiantou.

António Ventura lembrou ainda uma resolução da Assembleia da República, “que aprovou um conjunto de medidas, visando a total descontaminação da Ilha Terceira, e que não estão a ser adotadas”.

O deputado do PSD/Açores lamentou, novamente, “a forma evasiva como o ministro Santos Silva se referiu à Base das Lajes, mostrando bem que não parece interessar ao Governo auscultar e informar os terceirenses e os açorianos sobre estas temáticas”, concluiu.