Ainda bem – Opinião de João Bruto da Costa
Publicado em 03 de Dezembro, 2018

O Governo dos Açores viu-se forçado a recuar em toda a linha, na questão do tempo de serviço dos professores.

Depois de andarem a submeter a autonomia aos interesses do PS, não fora a união de toda a oposição e o Governo dos Açores iria adiar para mais próximo das eleições de 2020 a decisão de contagem do tempo de serviço prestado pelos docentes.

Uma vitória dos professores dos Açores, acompanhados pelos seus representantes sindicais e de toda a oposição parlamentar que subjugou a incoerência dos socialistas açorianos que tentaram sempre adiar o inevitável.

Pelo caminho fica uma luta digna de uma classe profissional que os socialistas queriam usar como trunfo eleitoral.

Uma lição de resistência, de valorização de uma luta pelos direitos que estavam renegados pelo oportunismo político dos socialistas a par da obediência cega aos ditames do Largo do Rato.

Sobram, para memória futura, os ridículos pareceres do PS/Açores e a sua derrota em toda a linha.

Ganharam os professores, o seu sacrifício na luta pelos seus direitos.

Ainda bem.