JSD/Açores defende colocação de assistentes sociais nas escolas públicas
Publicado em 31 de Agosto, 2018

O presidente da JSD/Açores defendeu a colocação de assistentes sociais nos quadros das escolas públicas da Região, como forma de “colmatar problemas sociais muito graves” da sociedade açoriana.

“Se está comprovado que os fatores sociais podem determinar os resultados escolares, os assistentes sociais são os profissionais com competência técnica para intervir junto dos alunos, numa dinâmica de trabalho entre as famílias e a escola”, afirmou Flávio Soares, na quinta edição da Universidade de Verão do PSD/Açores e da JSD/Açores, que decorre na ilha de Santa Maria.

O líder dos jovens social-democratas açorianos considerou ser necessária “uma intervenção precoce, de forma direta e informada, individualizada e ajustada ao contexto socioeconómico dos alunos”.

“A Educação nos Açores é uma grande preocupação da JSD. Com esta proposta que agora fazemos apontamos outra lacuna na estratégia de combate ao insucesso e abandono escolar na nossa Região”, frisou.

Flávio Soares lembrou que, de acordo com os dados apresentados na fase de diagnóstico da Estratégia Regional de Combate à Pobreza e Exclusão Social, “a relação entre pobreza e Educação de um agregado familiar é motriz do maior ou menor sucesso escolar das crianças”.

O presidente da JSD/Açores referiu que os estabelecimentos de ensino até têm vindo a contratar profissionais das áreas da Saúde e Psicologia, mas os “crescentes desafios” que surgem em meio escolar justificam a contratação de assistentes sociais.

Segundo líder dos jovens social-democratas, “são ainda insuficientes os esforços para dotar também as escolas de profissionais de Serviço Social, pese embora a necessidade gritante de uma intervenção social”.

“Ao contrário do que alguns dizem, a JSD/Açores denuncia os problemas de uma governação ultrapassada e sem futuro, mas apresenta propostas. E a verdade é que até há ideias nossas copiadas por este governo regional”, sublinhou.