Ministro não pode dizer que questões ambientais da Base das Lajes são inexistentes
Publicado em 05 de Julho, 2018

O deputado do PSD/Açores na Assembleia da República, António Ventura, lamentou as recentes declarações do Ministro dos Negócios Estrangeiros sobre a descontaminação dos solos e aquíferos da Praia da Vitória, “quando refere que o mais importante são as relações económicas e sociais com os EUA, e não as questões ambientais, que aliás diz serem questões inexistentes”, citou.

“O senhor ministro não pode dizer que as questões ambientais da Base das Lajes são inexistentes”, criticou o social democrata, após uma audição que tentou saber “que desenvolvimentos foram conseguidos, no âmbito da cooperação técnica e científica, no âmbito da formação e da segurança, face a um processo que é urgente e que tarda em avançar de forma clara”, referiu.

Para António Ventura, a postura de Augusto Santos Silva, “uma vez mais mostrou o seu desinteresse, diminuindo e desvalorizando a descontaminação. Acabou por dizer em voz alta o que pensa, e que é um claro desinteresse para com a descontaminação”.

“O Ministro dos Negócios Estrangeiros está a trocar a descontaminação por outros interesses”, disse o deputado do PSD.

António Ventura salientou que, “habitualmente, há divergências entre os comunicados da República, os comunicados do Governo Regional, e o que é dado também a conhecer pela parte norte americana”.

“No fundo, falta objetividade e falta transparência às notícias que surgem sobre todo este processo, ao qual as declarações do senhor ministro nada trazem de positivo”, reforçou.

Na sua intervenção, António Ventura lembrou ainda que, em 2015, “o Governo Regional fez uma estimativa de 100 milhões de euros por ano para custear a descontaminação, e foi criada uma grande expetativa em torno do processo, mas em concreto nada se sabe de como as coisas estão a decorrer”, concluiu.