PSD defende potenciação geostratégica e geopolítica de Açores e Madeira
Publicado em 05 de Junho, 2018

O grupo parlamentar do PSD na Assembleia da República (AR) questionou o Ministro dos Negócios Estrangeiros sobre os projetos do Governo para “potenciar uma articulação política prospetiva da importância geostratégica e geopolítica dos Arquipélagos dos Açores e da Madeira”.

Segundo os deputados açorianos, Berta Cabral e António Ventura, a geocentralidade Atlântica dos Açores “cria oportunidades no domínio de várias temáticas, que em muito podem contribuir para o progresso da Região e de Portugal, pela criação de riqueza e emprego”.

E foi visando um trabalho conjunto, com os Governos regionais, que o PSD apresentou um Projeto de Resolução, “no âmbito da valorização da posição geostratégica dos Açores e da Madeira, tendo o mesmo sido aprovado”, recordam os parlamentares.

“No caso dos Açores, o que propusemos foi uma articulação institucional e prospetiva com o Governo Regional, para reconhecer a politica da geografia, colocando-a numa prioridade de longo tempo para Portugal”, esclarecem Berta Cabral e António Ventura.

“Pretendemos que se produza conhecimento negociador, capaz de avaliar para onde vamos e como vamos. Ou melhor, capaz de identificar a previsibilidade das oportunidades”, alertam os deputados do PSD eleitos pela Região.

“No fundo, trata-se de consagrar a nossa posição geográfica como meio de afirmação Autonómica, no contexto europeu e internacional, uma situação que é sempre motivo de orgulho para Portugal”, acrescentam.

Os deputados do PSD na AR querem que o Governo atue “de forma institucional, politica e jurídica, para saber das vantagens e dos desafios da posição geoestratégica e geopolítica dos Açores”.

“Essa valorização torna-se também essencial para posicionar a Região e Portugal no âmbito do investimento Europeu e mundial, pois nenhum país ou região progride sem conhecimento”, concluem Berta Cabral e António Ventura.