PSD/A desafia Governo a melhorar ligações e preço das tarifas para Santa Maria, ilha onde o crescimento do turismo afasta-se da média regional
Publicado em 06 de Junho, 2018

Paulo Parece, deputado do PSD/Açores eleito por Santa Maria, desafia o Governo regional a melhorar as acessibilidades aéreas e marítimas a Santa Maria, bem como o preço das tarifas e a promoção da ilha, para “travar e inverter o afastamento de Santa Maria da média regional do crescimento do turismo”.

“A média do crescimento do turismo a nível regional no primeiro trimestre do ano está na casa dos 11,5%, relativamente a período homólogo do 2017, conforme os últimos dados publicados sobre o setor. Estes mesmos dados demonstram que Santa Maria está em contraciclo, já que diminui para menos 9%”, explicou, no encerramento das jornadas parlamentares do PSD/Açores que decorreram em Santa Maria desde segunda-feira.

Segundo o parlamentar social-democrata açoriano, “cabe ao executivo regional encontrar soluções para travar e inverter essa tendência”, nomeadamente, indicou, “por via da melhoria das acessibilidades aéreas e marítimas, bem como da revisão dos preços das tarifas e de uma maior promoção de Santa Maria”.

“Entendemos que para problemas diferentes são precisas respostas e soluções diferentes. Os dados do crescimento do turismo em Santa Maria dizem-nos que não estamos a aproveitar a nossa proximidade a São Miguel, a principal porta de entrada nos Açores, e que deve ser uma vantagem para Santa Maria”, frisou.

Paulo Parece lembrou que o PSD/Açores propôs, no parlamento, a redução em 25% do preço das tarifas aéreas na SATA Air Açores, redução que no caso da ligação entre São Miguel e Santa Maria iria permitir que um açoriano ou um turista viajassem entre essas duas ilhas a um preço igual ou inferior a 50 euros.

A proposta dos social-democratas foi rejeitada pelos deputados do Partido Socialista aquando da votação do Plano e Orçamento da Região para 2018.

“O PSD/Açores acredita que esta medida teria um impacto bastante positivo na economia regional, e neste caso concreto na economia de Santa Maria, uma vez que potenciaria não só a mobilidade e o mercado interno, mas também o movimento de turistas pelas várias ilhas, designadamente Santa Maria”, afirmou.

O deputado sublinhou também a importância de uma maior disponibilidade de lugares nos voos da SATA e da redução dos preços das tarifas para Santa Maria para os habitantes da ilha que se deslocam a São Miguel por motivos de Saúde, para a criação de emprego e para a fixação de pessoas numa ilha.