PSD quer avaliação de impacto e oportunidades dos Acordos económicos e comerciais
Publicado em 05 de Fevereiro, 2018

Os deputados do PSD/Açores na Assembleia da República, Berta Cabral e António Ventura, defendem que o Governo da República deve estabelecer, “em estreita parceria com os Governos Regionais dos Açores e da Madeira, uma estratégia de avaliação específica dos impactos do Acordo Económico e Comercial Global com o Canadá (CETA – “Comprehensive Economic and Trade Agreement”).  Ao acordo de Parceria Económica com o Japão e ainda do MERCOSUL, que está em negociação, para saber das suas eventuais oportunidades socioeconómicas”.

É esse o teor de um projeto de resolução do grupo parlamentar social democrata, “que permitirá obter um conhecimento dessas oportunidades, também com objetivo de incluir, em particular no CETA, novos produtos, como o leite dos Açores”, explica António Ventura

A esse nível, o PSD pretende a criação de uma comissão interparlamentar constituída por deputados da Assembleia da República, Assembleia Legislativa dos Açores e da Assembleia Legislativa da Madeira, “para anualmente, e sempre que seja necessário, fazer a avaliação política desses Acordos, especialmente naquelasa duas Regiões Autónomas”, refere.

Para António Ventura, “o princípio é simples, porque não se pode atuar sobre aquilo que não se conhece. E os Açores só podem melhorar as suas reivindicações se conhecerem os eventuais efeitos desses Acordos na sua economia”, sublinha.

Os social democratas adiantam que os estudos prospetivos “também servem para colocar os Açores e a Madeira perante outras oportunidades, que estão a decorrer no âmbito de acordos bilaterais e multilaterais que a União Europeia está a negociar.”

O deputado do PSD considera que “é muito importante acompanhar essa evolução dos compromissos comerciais da União Europeia, até porque vai ser, certamente, necessário melhorá-los”, concluiu.