PSD/Açores apresenta contributo para estratégia de combate à pobreza
Publicado em 01 de Fevereiro, 2018

O presidente do PSD/Açores, Duarte Freitas, anunciou hoje que o partido entregou o seu contributo para a Estratégia Regional de Combate à Pobreza e Exclusão Social, cuja discussão pública terminou agora.

“As discussões públicas que o governo regional lançou têm sido objeto de contributos formais do PSD/Açores. Lembro que tal aconteceu em relação à discussão sobre os fundos comunitários, o Serviço Regional de Saúde ou a estratégia para o Turismo. Agora apresentámos também um contributo escrito em relação à estratégia de combate à pobreza”, afirmou Duarte Freitas, no final de uma visita ao Centro Comunitário “Cais do Remar”, na freguesia de Fenais da Ajuda.

O líder dos social-democratas açorianos salientou que “todas as vezes que houve uma discussão pública o PSD/Açores assumiu a sua responsabilidade e deu o seu contributo pela positiva para ajudar a resolver alguns dos problemas dos açorianos”.

“Para além das dez propostas do PSD/Açores de combate à pobreza que foram chumbadas nos últimos anos, apresentamos também um conjunto de ideias novas”, explicou, nomeadamente em áreas como a Educação, Habitação e no apoio às instituições particulares de solidariedade social (IPSS).

“Propomos abranger todas as crianças dos três aos cinco anos com ensino pré-escolar universalmente. Por outro lado, é importante que sejam criados programas de autoconstrução e autorreparação de habitação, para que as pessoas se possam fazer algo para se ajudar a si próprias. Também as nossas IPSS precisam de mais apoio, revendo o valor padrão atribuído às instituições”, defendei.

Segundo Duarte Freitas, “estas novas propostas de combate à pobreza que agora apresentamos vão juntar-se às dez que tinham sido, entretanto, chumbadas”.

“Estamos em crer que o governo, tal como reconheceu que falhou no combate à pobreza, vai também reconhecer que falhou ao rejeitar as propostas do PSD/Açores e aprová-las. Com isso pode-se contribuir para melhorar a vida de muitos açorianos e ultrapassar este falhanço brutal da governação socialista”, disse Duarte Freitas.

Questionado pelos jornalistas sobre o anúncio do governo regional de aumentar a idade mínima para o consumo de álcool de 16 para 18 anos, o líder social-democrata salientou que esta medida tem um “atraso de dez anos”.

“Esse anúncio vem com um atraso de dez anos. Em 2008, o PSD/Açores apresentou exatamente essa proposta. O então secretário regional e hoje presidente do governo foi um dos principais responsáveis por essa matéria não ter passado. Na altura, o dr. Vasco Cordeiro dizia que o problema não tinha a ver com a idade”, recordou.

Para Duarte Freitas, “perdeu-se uma década e muitos jovens por causa do alcoolismo em idades muito jovens”.