PSD/São Miguel: Governo Regional falha no combate à pobreza
Publicado em 10 de Janeiro, 2018

A comissão política de ilha de São Miguel do PSD/Açores considera que os números da pobreza, conhecidos através da estratégia regional de combate à pobreza e exclusão social, “são reveladores dos falhanços do governo regional presidido por Vasco Cordeiro”, revelam em comunicado.

Os social democratas lembram que a ilha de São Miguel concentra 77% dos beneficiários de rendimento social de inserção e 73% dos beneficiários do complemento solidário para idosos, “números que têm vindo a aumentar desde 2006, em contrapartida com as outras ilhas, onde esse dados marcam um caminho inverso”.

Para o PSD de São Miguel estes factos “revelam que as políticas do Partido Socialista, que lidera o Governo Regional desde 1996, falharam. Levando a que a situação socioeconómica da nossa ilha seja, atualmente, bem mais grave do que aquilo que o governo regional mostra, escondendo a realidade”, asseguram.

“Esta realidade resulta da qualidade do emprego, sendo que a partir de 2014 a situação se agravou devido à crise no setor da construção civil, um dos setores de atividade em que os empregados estão mais vulneráveis à pobreza, a par das pescas e da agricultura”, acrescentam os social democratas.

O PSD local lamenta que, “em vez de ter concertado uma estratégia para esse flagelo, o Partido Socialista tenha teimado em esconder a realidade, preocupando-se com políticas pontuais de cosmética, e não indo ao fundo dos problemas”, consideram.

Para a Comissão Política de Ilha do PSD/São Miguel, “o Partido Socialista deveria ter investido mais na educação, onde persistem os elevados níveis de retenção no ensino regular”.

Por outro lado, “o maior fluxo turístico que se assiste na ilha deveria ter sido antecipado, com a requalificação de ativos para o setor, sem esquecer a formação e a qualificação profissional dos jovens, como forma de os incentivar para as áreas com saídas profissionais”.

“O desemprego jovem continua a ser um dos maiores flagelos da nossa sociedade, com uma taxa  a rondar os 30%, acima da média nacional. Sobre este aspeto pouco ou nada se sabe sobre a estratégia que o governo regional tem, o que revela novamente um completo desnorte do Partido Socialista presidido por Vasco Cordeiro”.

O PSD/São Miguel manifesta assim “uma clara preocupação com o futuro da Região, em particular com a ilha de São Miguel, atendendo aos números agora revelados. E acima de tudo pelo falhanço dos políticas levadas a cabo pelos sucessivos governos socialistas”, concluem.