Ligações da Delta Airlines acentuam incumprimentos com a Ilha Terceira
Publicado em 29 de Dezembro, 2017

A deputada do PSD/Açores, Mónica Seidi, considera que as recentes notícias sobre a operação da Delta Airlines, que ligará Nova Iorque a Ponta Delgada 5 dias por semana, a partir de maio, “acentuam o incumprimento de promessas relativas à Ilha Terceira, uma realidade que se tem confirmado a vários níveis, tanto por parte do Governo Regional como do Governo da República”.

Foi conhecido hoje que a Embaixada dos Estados Unidos da América (EUA) em Lisboa assumiu ajudou a promover a referida ligação, e que irá continuar a promover outras ligações entre os Estados Unidos e os Açores, tendo em conta que o número de turistas dos EUA na Região aumentou em 2016, e que esse fluxo positivo ajuda a criar condições necessárias para novos investimentos e crescimento económico nos Açores.

Sobre o assunto, Mónica Seidi lembra que a operação em causa “devia compensar o impacto económico negativo que se faz sentir na Ilha Terceira, por via da redução do contingente norte americano na Base das Lajes. Mas o que vemos é uma contínua ausência de benefícios diretos das medidas com origem nos EUA, e que estão a ser impulsionadas também no âmbito da anunciada revitalização económica da Terceira”.

“O envolvimento das autoridades norte-americanas nesta e noutras ligações surge obviamente pelas relações bilaterais entre os EUA e Portugal, que têm nas Lajes o seu epicentro”, reforça a deputada.

Mónica Seidi acrescenta que “parece não ter bastado a ida do supercomputador para a Universidade do Minho. Agora também ficamos a saber que, embora a Base das Lajes se localize na Terceira, os 5 voos semanais da Delta Airlines, vão todos rumar a São Miguel, quando poderiam e deviam ter sido repartidos”, conclui.