Governo ainda não conseguiu dizer o que vai fazer com o antigo cinema e com a antiga torre de controlo do aeroporto de Santa Maria, denuncia Paulo Parece
Publicado em 07 de Dezembro, 2017

O deputado do PSD/Açores eleito por Santa Maria acusou o secretário regional da Cultura de inaugurar um novo ciclo nos Açores, mais concretamente no parlamento açoriano, uma vez que não responde às questões sobre a reabilitação do antigo cinema e da antiga torre de controlo, ambos no aeroporto da ilha, e para as quais urge uma resposta.

“Há de facto um novo ciclo nos Açores, e neste parlamento, foi vossa excelência que o inaugurou: o de se furtar a responder às questões, num claro desrespeito para com este parlamento e para os seus deputados. E, também por isso, está em causa a credibilidade dos documentos orçamentais que o Governo apresenta”, afirmou Paulo Parece.

O deputado falava no parlamento durante o debate do Plano e Orçamento da Região para 2018, no qual foi chumbada a proposta de alteração apresentada pelo PSD/Açores para a afetação de uma verba de 100 mil euros para a recuperação e preservação do Forte de São João Batista, proposta essa que foi chumbada pela bancada maioritária do PS.

Sobre a reabilitação do antigo cinema do aeroporto de Santa Maria, cujo teto desabou em vésperas da visita estatutária do Governo à ilha, que se iniciou a 31 de julho, Paulo Parece afirmou que o desabamento foi o “resultado da negligência do Governo regional e constitui um duro golpe na preservação da memória histórica da ilha”.

“Qual a data prevista para o início da obra? O Governo garante não será necessária uma revisão do projeto, tendo em conta os últimos acontecimentos? Garante o Governo que a obra não sofrerá mais atrasos no seu início? Que ações foram desencadeadas após a ocorrência da derrocada no sentido de salvaguardar as pessoas e bens?”, questionou.

O secretário regional da Cultura não respondeu a essas questões, há semelhança do que aconteceu em março durante a discussão dos documentos orçamentais para este ano.

Paulo Parece insistiu que a reabilitação do antigo cinema vem sendo inscrita nos Planos desde 2013, depois de ter sido dada ordem de encerramento pela Direção Regional das Obras Públicas por perigo eminente de derrocada, lembrando ainda que em fevereiro de 2016 foi autorizada a abertura do concurso público no valor de 4 milhões de euros e que em véspera de eleições de 2016 foi adjudicada obra sem que essa tenha avançado.

O deputado do PSD/Açores eleito por Santa Maria questionou também Avelino Meneses sobre a recuperação da antiga torre de controlo do aeroporto de Santa Maria, uma intervenção prometida mas que transita de Plano em Plano Anual, sem execução.

“A sua estrutura totalmente em madeira, tal como a do cinema; o estado de degradação, visível, em que se encontra, inserido no edifício da aerogare do aeroporto, constitui mais um sério perigo de ruir”, alertou, para questionar o secretário regional sobre a previsão do início daquela intervenção prometida vezes sem conta pelo executivo açoriano.